sexta-feira, 10 de junho de 2011

Dia Mundial dos Alcoólicos Anônimos - 75 anos* de unidade, serviço e recuperação


Dia Mundial dos Alcoólicos Anônimos - 75 anos de unidade, serviço e recuperação*
Esta Irmandade maravilhosa que há 75 anos vem salvando vidas em mais de 180 países, não foi inventada, planejada ou coisa assim. Ela simplesmente “aconteceu”, brotou através do sofrimento de dois alcoólicos que, iluminados por um Poder Superior, deixaram este presente para a humanidade, possibilitando a recuperação de milhares de alcoólicos espalhados pelo mundo.

A data do nascimento de A.A. é 10 de junho de 1935, que foi o último dia que o Dr. Bob tomou seu último gole. Hoje, através dos livros que conta como tudo aconteceu, percebemos que a Irmandade começou a se formar antes do encontro de Bill W. com Dr. Bob.

O livro Alcoólicos Anônimos Atinge a Maioridade conta esta história com detalhes, fazendo-nos rir e chorar ao mesmo tempo. Vejamos alguns fatos:

Bill W. era corretor da Bolsa de Valores em Nova York muito bem sucedido, mas que tinha um problema sério de alcoolismo. Ele tinha um amigo, ainda dos tempos de escola e de bebedeiras que ele não via há muito tempo. Seu nome era Ebby. Um dia a Lois, esposa de Bill, encontrou com Ebby e ao ver que ele estava sóbrio pediu-lhe que conversasse com Bill, na esperança de que ele também parasse de beber. Ebby ligou para o Bill e depois foi até a sua casa. Bill estava ansioso para reencontrar com o amigo e, como um bom alcoólico, se preparou para beberem juntos como nos velhos tempos. Quando Ebby chegou, Bill ficou decepcionado porque o amigo não estava bebendo e percebeu que ele estava diferente, não somente porque estava sóbrio, mas, por algum outro motivo que ele não estava entendendo.

Então Bill perguntou: “O que está acontecendo? Você diz que não está bebendo, mas você também disse que não é contra a bebida alcoólica. Como é isso?” Ebby respondeu: “Bem, hoje eu tenho religião”! Bill ficou de boca aberta achando que Ebby estava louco ou coisa parecida. Mas Ebby explicou-lhe que tinha encontrado um grupo de pessoas, dentro dos Grupos Oxford, que estavam lhe ensinando coisas maravilhosas e que apesar de não concordar com tudo que eles ensinavam, ele estava conseguindo ficar sem beber. Ebby disse: “Aprendi que tinha de admitir que estava derrotado; aprendi que devia fazer um inventário de mim mesmo e confessar meus defeitos a outra pessoa, em confidência; aprendi que precisava reparar os danos que eu tinha causado aos outros. Disseram-me que eu deveria encontrar uma forma de dar de mim mesmo, sem usufruir benefícios pessoais.” ...E você sabe Bill, isso é uma coisa estranha, mas mesmo antes de fazer tudo isso, assim que decidi tentar com a mente aberta, parece-me que meu problema de bebida desapareceu.”

Ebby não pressionou Bill e ele continuou bebendo durante vários dias, porém, nunca mais esqueceu o que o amigo havia lhe dito.

Depois de certo tempo, Bill resolveu conhecer os Grupos Oxford, identificou-se com os depoimentos, sentiu-se tocado, falou de si mesmo, mas, apesar disso tudo, não parou de beber e foi hospitalizado. Foi quando o Dr. Silkworth lhe disse que o seu caso era sem esperança. Seu amigo Ebby foi visita-lo no hospital e ele novamente perguntou-lhe: “ Bem, qual é a sua fórmula para não beber mais? E Ebby respondeu a mesma coisa que já havia dito antes: Você admite que está derrotado ....

Depois que Ebby foi embora Bill ficou deprimido, angustiado e após uma luta consigo mesmo ele parou de resistir dizendo: “Se existe um Deus, que Ele se manifeste! Estou pronto para fazer qualquer coisa, qualquer coisa!”

Comentar.....
Após sair do hospital, Bill continuou freqüentando os Grupos Oxford e conversando com os bêbados que ele encontrava pela rua e, após seis meses ele não conseguiu que nenhum deles parasse de beber, mas, ele não bebeu.

Ao reclamar com o Dr. Silkworth, o médico lhe disse: “Bill, pare de pregar para estes bêbados, conte-lhes a sua história, conte-lhes a natureza exata da doença.” Logo após esta conversa, Bill viajou para Akron a serviço de uma empresa e foi mal sucedido nos negócios. Seus colegas de trabalho foram embora e ele resolveu ficar mais uns dias. No sábado, véspera do dia das mães, ele estava andando no corredor do hotel pensando no que iria fazer, quando olhou para o bar e pensou em embriagar-se. Pela primeira vez ele entrou em pânico. Porém, lembrou que tentando ajudar outras pessoas ele tinha ficado sem beber durante seis meses e pensou: Você precisa de outro alcoólico para conversar. Assim, ele pegou uma lista telefônica e fez algumas ligações até encontrar um padre que o colocou em contato com a Sra. Henrietta Seiberling, que era amiga do Dr. Bob e de sua esposa Anne. Henrieta marcou o encontro dos dois para o dia seguinte as 05 horas em sua casa. Quando Dr. Bob encontrou com Bill, disse-lhe que aceitou conversar com ele em consideração a Henrietta e que só tinha quinze minutos disponíveis. Disse-lhe também: Olha, eu sou médico, já fiz vários tratamentos e já tentei de tudo para parar de beber e não consegui. Porque você acha que vai conseguir me ajudar a parar de beber? E Bill respondeu: eu não vim ajudá-lo, eu vim buscar ajuda porque eu só consigo ficar sem beber conversando com outro bêbado. Então Bill começou a falar a respeito do seu próprio caso, até que Dr. Bob se identificou com ele e disse: “Sim, é isso mesmo. Eu sou assim.” A conversa que seria de quinze minutos se estendeu por cinco horas. Alguns dias depois, eles resolveram conversar com outro alcoólico para ver se realmente dava certo e assim fizera. Foram a um Hospital e conversaram com um outro alcoólico que mais tarde viria a ser o terceiro membro de A.A. A partir desse momento, eles passaram a mensagem para outros alcoólicos e se reuniam na casa do Dr. Bob. Mais tarde foi formado o primeiro Grupo em Nova York e assim, foi se espalhando por todo os Estados Unidos até alcançar o mundo. Em setembro de 1947 iniciou no Brasil e, portanto, estamos comemorando neste ano, 60 anos.

A Irmandade tem como base para seu funcionamento Três Legados, que são: Recuperação, Unidade e Serviço.

A Recuperação é representada por Doze Passos sugeridos, que orientam o membro para uma reformulação de vida.

A Unidade é representada por Doze Tradições que mantêm a Irmandade unida em um só propósito.

O Serviço é representado por Doze Conceitos, que orientam as atividades da Irmandade a nível mundial.

Concluindo, podemos dizer que A.A. veio para ajudar a salvar a vida de milhares de alcoólicos que já viviam a margem da sociedade e hoje, são pessoas íntegras, responsáveis que levam uma vida de utilidade. Por isso, qualquer pessoa que tenha o problema, não tenha vergonha, procure-nos, segundo a OMS, o alcoolismo é uma doença que ainda não foi encontrada a cura.

Obrigado,

08/ 2007
Um Servidor

*Nota do bloggeiro: Em 2011 A.A. completa 76 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário