sábado, 29 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 29/11

29 DE NOVEMBRO
GUARDIÕES ATIVOS

   Para nós, contudo, trata-se muito mais do que uma política salutar de relações públicas. É mais do que uma negação do egoísmo. Esta Tradição é um lembrete permanente e prático de que a ambição pessoal não tem lugar em A.A.
   Nela cada membro se transforma num diligente guardião da nossa Irmandade.
Os Doze Passos e as Doze Tradições, p. 166


    O conceito básico de humildade é expresso na Décima Primeira Tradição. Ela me permite participar completamente do programa numa maneira simples e profunda; ela preenche minha necessidade de ser parte integral de um todo significativo. Humildade me traz mais perto do espírito atual de companheirismo e unicidade, sem o qual eu não poderia permanecer sóbrio.
   Lembrando que todo membro é um exemplo de sobriedade, cada um vivendo a Décima Primeira Tradição, posso experimentar liberdade porque cada um de nós é anônimo.
______

Meditação do dia:
Se estivermos iludindo a nós mesmos, um conselheiro competente poderá perceber isso rapidamente. E, à medida em que ele nos orientar para longe de nossas fantasias, ficaremos surpresos em descobrir que temos poucos dos impulsos habituais para nos defendermos contra verdades desagradáveis. O medo, o orgulho e a ignorância não poderão ser tão rapidamente eliminados de nenhuma outra forma.” 
(O Melhor de Bill, p.34)

Daily Reflection
NOVEMBER 29
"ACTIVE GUARDIANS"

To us, however, it represents far more than a sound public relations policy. It is more than a denial of self-seeking. This Tradition is a constant and practical reminder that personal ambition has no place in A A. In it, each member becomes an active guardian of our Fellowship.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 183

The basic concept of humility is expressed in the Eleventh Tradition: it allows me to participate completely in the program in such a simple, yet profound, manner; it fulfills my need to be an integral part of a significant whole. Humility brings me closer to the actual spirit of togetherness and oneness, without which I could not stay sober. In remembering that every member is an example of sobriety, each one living the Eleventh Tradition, I am able to experience freedom because each one of us is anonymous.


sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 28/11

28 DE NOVEMBRO
ATRAÇÃO E NÃO PROMOÇÃO


Através de numerosas e difíceis experiências, cremos ter chegado a um consenso sobre essas relações. Sob muitos aspectos, é o oposto da prática promocional usual. Verificamos que tínhamos que depender mais do princípio de atração do que de promoção.


Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.163 e 164


   Quando eu bebia, reagia com raiva, autopiedade e desafio contra qualquer um que desejasse me mudar. Tudo que eu desejava então, era ser aceito por outro ser humano simplesmente como eu era. Curiosamente, encontrei isso em A.A. Tornei-me o custódio deste conceito de atração, que é o princípio de relações públicas de nossa Irmandade. É pela atração que posso alcançar melhor o alcoólico que ainda sofre.
   Agradeço a Deus por ter-me dado a atração de um bem planejado e estabelecido programa de Passos e Tradições. Pela humildade e pelo apoio de meus companheiros sóbrios, tenho sido capaz de praticar a maneira de vida de A.A. ela atração, não pela promoção.
______

Meditação do dia:
Assim que a Décima Primeira Tradição está a postos como uma sentinela, como cordas de salvação, anunciando que não há necessidade de nos aplaudirmos, que é melhor que nossos amigos nos recomendem e que toda a nossa política de Relações Públicas, ao contrário dos costumes habituais, deve estar baseada no princípio de atrair e não no de promover.”
(A Linguagem do Coração, p.107)

Daily Reflection
NOVEMBER 28
ATTRACTION, NOT PROMOTION

Through many painful experiences, we think we have arrived at what that policy ought to be. It is the opposite in many ways of usual promotional practice. We found that we had to rely upon the principle of attraction rather than of promotion.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, pp. 180-81

While I was drinking I reacted with anger, self-pity and defiance against anyone who wanted to change me. All I wanted then was to be accepted by another human simply as I was and, curiously, that is what I found in A.A. I became the custodian of this concept of attraction, which is the principle of our Fellowship's public relations. It is by attraction that I can best reach the alcoholic who still suffers.
I thank God for having given me the attraction of a wellplanned and established program of Steps and Traditions. Through humility and the support of my fellow sober members, I have been able to practice the A.A. way of life through attraction, not promotion.


quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 27/11

27 DE NOVEMBRO
OS PERIGOS DAS LUZES DA RIBALTA


A princípio, os jornalistas não conseguiam entender a nossa negativa em permitir qualquer publicidade de caráter pessoal. Nossa insistência no anonimato deixava-os realmente confusos, Maia tarde, eles compreenderam o nosso ponto de vista. Ali estava alguma coisa rara no mundo: uma sociedade que dizia querer dar publicidade aos seus princípios e à sua obra, mas não aos seus membros individualmente. A imprensa ficou encantada diante dessa atitude. Desde então os amigos jornalistas começaram a referir-se a Alcoólicos Anônimos com um entusiasmo de fazer inveja aos mais ardorosos de nossos membros.
Os Doze Passos e as Doze Tradições, p. 164 e 165


    É essencial para minha sobrevivência pessoal e da Irmandade, que eu não use A.A. para me colocar nas luzes da ribalta. Anonimato é uma maneira que me permite trabalhar a minha humildade. Uma vez que o orgulho é um dos meus mais perigosos defeitos, praticar a humildade é uma das melhores maneiras de vencê-lo. A Irmandade de A.A. ganha o reconhecimento mundial por seus vários métodos de dar publicidade a seus princípios e seu trabalho, não por seus membros individualmente fazerem propaganda de si próprios. A atração criada pela minha mudança de atitudes e meu altruísmo contribuem muito mais para o bem-estar de A.A. do que a promoção pessoal.
______
Meditação do dia:
... qualquer um que abra mão do seu anonimato deve se lembrar de que talvez esteja abrindo um precedente que poderia eventualmente destruir um valoroso princípio. As exceções terão que ser poucas, bem distanciadas e ponderadas muito cuidadosamente.” (A Linguagem do Coração, p.23)

Daily Reflection
NOVEMBER 27
THE PERILS OF THE LIMELIGHT

In the beginning, the press could not understand our refusal of all personal publicity. They were genuinely baffled by our insistence upon anonymity. Then they got the point. Here was something rare in the world —a society which said it wished to publicize its principles and its work, but not its individual members. The press was delighted with this attitude. Ever since, these friends have reported A.A. with an enthusiasm which the most ardent members would find hard to match.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 182

It is essential for my personal survival and that of the Fellowship that I not use A.A. to put myself in the limelight. Anonymity is a way for me to work on my humility. Since pride is one of my most dangerous shortcomings, practicing humility is one of the best ways to overcome it. The Fellowship of A.A. gains worldwide recognition by its various methods of publicizing its principles and its work, not by its individual members advertising themselves. The attraction created by my changing attitudes and my altruism contributes much more to the welfare of A.A. than self-promotion.


quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 26/11

26 DE NOVEMBRO
OS RISCOS DA PUBLICIDADE


Pessoas que simbolizam causas e ideias preenchem uma profunda necessidade humana. Nós de A.A. não colocamos dúvida quanto a isso. Mas somos obrigados a reconhecer o fato de que permanecer exposto à curiosidade pública é arriscado, particularmente no nosso caso.


Os Doze Passos e as Doze Tradições, p. 164


Como alcoólico recuperado, devo fazer um esforço para colocar em prática os princípios do programa de A.A., que são baseados em honestidade, verdade e humildade. Quando bebia, estava constantemente querendo ser o centro de atenção. Agora que estou consciente de meus erros e de minha anterior falta de integridade, não seria honesto procurar prestígio, mesmo com o propósito justificável de promover a mensagem de recuperação de A.A. Não é muito mais valiosa a publicidade que está centrada em torno da Irmandade e os milagres que ela produz? Por que não deixar as pessoas à nossa volta apreciar por si mesmas as mudanças que A.A. nos trouxe? Esta será a melhor recomendação para a Irmandade que qualquer um pode fazer.
______

Meditação do dia:
É necessária muita modéstia e humildade, por parte de cada membro de A.A., para sua própria recuperação permanente. Se essas virtudes são necessidades tão vitais para o indivíduo, elas também devem ser vitais para A.A. como um todo. Este princípio do anonimato perante o público em geral pode assegurar permanentemente esses atributos áureos, para o movimento de Alcoólicos Anônimos, se o levarmos suficientemente a sério. Nossa política de Relações Públicas deve apoiar-se principalmente no princípio da atração e, raramente, na promoção.”
(A Linguagem do Coração, p.23)

Daily Reflection
NOVEMBER 26
THE HAZARDS OF PUBLICITY

People who symbolize causes and ideas fill a deep human need. We of A.A. do not question that. But we do have to soberly face the fact that being in the public eye is hazardous, especially for us.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 181

As a recovered alcoholic I must make an effort to put into practice the principles of the AA. program, which are founded on honesty, truth and humility. While I was drinking I was constantly trying to be in the limelight. Now that I am conscious of my mistakes and of my former lack of integrity, it would not be honest to seek prestige, even for the justifiable purpose of promoting the A.A. message of recovery. Is the publicity that centers around the A.A. Fellowship and the miracles it produces not worth much more? Why not let the people around us appreciate by themselves the changes that A.A. has brought in us, for that will be a far better recommendation for the Fellowship than any I could make.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 25/11

25 DE NOVEMBRO
UMA TRADIÇÃO PODEROSA


Alguns anos antes da publicação do livro “Alcoólicos Anônimos” não tínhamos nome... Por pequena maioria, o veredito foi que nosso livro deveria se chamar “A Saída”... Um de nossos primeiros membros solitários... descobriu que exatamente doze livros já eram intitulados “A Saída”... Então o título “Alcoólicos Anônimos” veio a ser a primeira escolha. Assim foi como conseguimos um nome para nosso livro de experiência, um nome para o nosso movimento e, como estamos agora começando a ver, uma tradição de mais alta importância espiritual.


A Tradição de A.A. – Como se Desenvolveu, p.54,55 e 56


    Começando com a decisão momentânea de Bill em Akron, de fazer uma chamada telefônica ao invés de visitar o bar do hotel; quantas vezes um Poder Superior se fez sentir em momentos cruciais de nossa história! Naqueles primeiros dias a importância que o princípio do anonimato iria adquirir, foi então ainda pouco percebida.
    Parece ter havido um elemento de chance mesmo na escolha do nome para nossa Irmandade.
   Deus não é estranho ao anonimato, e muitas vezes aparece nos negócios humanos com a aparência de “sorte” ou “coincidência”. Se o anonimato, de alguma forma fortuita, tornou-se a base espiritual de nossas Tradições, talvez Deus estivesse agindo anonimamente em nosso benefício.
______

Meditação do dia:
Sinceramente aconselho a todos os alcoólicos que leiam este livro até o final. Embora talvez venham para zombar, pode ser que fiquem para uma prece.” - William D. Silkworth, Médico. 
(Alcoólicos Anônimos, p.23 ou p.30 [A Opinião do Médico])

Daily Reflection
NOVEMBER 25
A POWERFUL TRADITION

In the years before the publication of the book, "Alcoholics Anonymous," we had no name. . . . By a narrow majority the veredict was for naming our book "The Way Out" . . . One of our early lone members . . . found exactly twelve books already titled "The Way Out" ... So "Alcoholics
Anonymous" became first choice. That's how we got a name for our book of experience, a name for our movement and, as we are now beginning to see, a tradition of the greatest spiritual import.
"A.A. TRADITION: HOW IT DEVELOPED," pp. 35-36

Beginning with Bill's momentous decision in Akron to make a telephone call rather than a visit to the hotel bar, how often has a Higher Power made itself felt at crucial moments in our history! The eventual importance that the principle of anonymity would acquire was but dimly perceived, if at all, in those early days. There seems to have been an element of chance even in the choice of a name for our Fellowship.
God is no stranger to anonymity and often appears in human affairs in the guises of "luck," "chance," or "coincidence." If anonymity, somewhat fortuitously, became the spiritual basis for all of our Traditions, perhaps God was acting anonymously on our behalf.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 24/11

24 DE NOVEMBRO
UMA BUSCA UNIVERSAL


Seja ágil em perceber onde as pessoas estão certas. Faça uso do que elas lhe oferecem.
Alcoólicos Anônimos, Cap. 6; § 49


     Eu não pretendo ter todas as respostas em assuntos espirituais, nem pretendo ter todas as respostas sobre alcoolismo. Existem outros que também estão engajados numa busca espiritual. Se mantenho a mente aberta sobre o que os outros têm a dizer, tenho muito a ganhar. Minha sobriedade é grandemente enriquecida e minha prática do Décimo Primeiro Passo é mais proveitosa, quando faço uso da literatura e as práticas de minha tradição judaico-cristã, bem como dos recursos de outras religiões.
     Assim, recebo apoio de muitas fontes para ficar longe do primeiro gole.
______

Meditação do dia:
'Quando diz “Pai nosso que estás no céu, santificado seja teu nome', nosso amigo, plena e humildemente, o diz com toda sinceridade. Ao meditar e ver-se libertado do ruído mundano, sabe que está nas mãos de Deus; que tem assegurado seu próprio destino, aqui e no além.”
(A Linguagem do Coração, p.285)

Daily Reflection
NOVEMBER 24
A UNIVERSAL SEARCH
Be quick to see where religious people are right Make use of what they offer.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 87

I do not claim to have all the answers in spiritual matters, any more than I claim to have all the answers about alcoholism. There are others who are also engaged in a spiritual search. If I keep an open mind about what others have to say, I have much to gain. My sobriety is greatly enriched, and my practice of the Eleventh Step more fruitful, when I use both the literature and practices of my Judeo-Christian tradition, and the resources of other religions. Thus, I receive support from many sources in staying away from the first drink.

domingo, 23 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 23/11

23 DE NOVEMBRO

LEVANTE A CABEÇA PARA A LUZ

    “Acredite mais profundamente: Levante a cabeça para a Luz, ainda que no momento você não possa ver.” 
Na Opinião do Bill, p.3

Num domingo de outubro, durante minha meditação matinal, olhei pela janela a árvore de freixo no pátio da frente. Uma vez mais fui vencido pela sua magnífica cor dourada! Enquanto olhava com admiração a obra de arte de Deus, as folhas começaram a cair e, dentro de minutos, os galhos estavam nus. A tristeza me assaltou quando pensei nos meses de inverno à frente, mas enquanto estava refletindo no processo anual do outono, a mensagem de Deus apareceu. Como as árvores, despidas de suas folhas no outono, germinam novas flores na primavera, eu, despojado de meus modos compulsivos e egoístas removidos por Deus, posso florescer como um sóbrio e alegre membro de A.A.
     Obrigado, Deus, pela mudança das estações e por minha vida em mudança contínua.
______

Meditação do dia:
Tal como aconteceu, minha própria percepção espiritual surgiu de maneira repentina e absolutamente convincente. Tornei-me instantaneamente uma parte – ainda que pequena – de um cosmo que era regido pela justiça e pelo amor na pessoa de Deus.”
(A Linguagem do Coração, p.316)

Daily Reflection
NOVEMBER 23
"HOLD YOUR FACE TO THE LIGHT"

Believe more deeply. Hold your face up to the Light, even though for the moment you do not see.
AS BILL SEES IT, p. 3

One Sunday in October, during my morning meditation, I glanced out the window at the ash tree in our front yard. At once I was overwhelmed by its magnificent, golden color! As I stared in awe at God's work of art, the leaves began to fall and, within minutes, the branches were bare. Sadness came over me as I thought of the winter months ahead, but just as I was reflecting on autumn's annual process, God's message came through. Like the trees, stripped of their leaves in the fall, sprout new blossoms in the spring, I had had my compulsive, selfish ways removed by God in order for me to blossom into a sober, joyful member of A.A. 
    Thank you, God, for the changing seasons and for my everchanging life.

sábado, 22 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 22/11

22 DE NOVEMBRO
SOMENTE DOIS PECADOS

existem somente dois pecados; o primeiro é interferir no crescimento de outro ser humano, e o segundo é interferir no nosso próprio crescimento.
*Alcoólicos Anônimos, p.542


     Felicidade é um estado ilusório. Quantas vezes minhas “preces” para os outros envolvem orações “escondidas” para meu próprio benefício? Quantas vezes a minha procura pela felicidade é uma pedra no caminho do crescimento do outro ou até do meu próprio? Procurar crescer através da humildade e da aceitação nos traz coisas que dificilmente parecem ser boas, saudáveis e vitais. Porém, olhando para trás, posso ver que a dor, as lutas e os reveses todos contribuíram, eventualmente, para a serenidade, através do meu crescimento no programa.
     Peço ao meu Poder Superior que me ajude a não impedir o crescimento de outra pessoa ou a mim próprio.

* N.T.: Parte do Livro Alcoólicos Anônimos não traduzida.
______
Meditação do dia:
Claro que estas orações representam, no fundo, atos de bondade, mas muitas vezes se baseiam na suposição de que conhecemos a vontade de Deus a respeito da pessoa para quem oramos. Isto significa que, ao lado de uma oração sincera, pode existir em nós uma certa dose de presunção e vaidade.” 
(Na Opinião do Bill, p.206)

Daily Reflection
NOVEMBER 22
ONLY TWO SINS

. . . there are only two sins; the first is to interfere with the growth of another human being, and the second is to interfere with one's own growth.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 542

Happiness is such an elusive state. How often do my "prayers" for others involve "hidden" prayers for my own agenda? How often is my search for happiness a boulder in the path of growth for another, or even myself? Seeking growth through humility and acceptance brings things that appear to be anything but good, wholesome and vital. Yet in looking back, I can see that pain, struggles and setbacks have all contributed eventually to serenity through growth in the program.
I ask my Higher Power to help me not cause another's lack of growth today—or my own.

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 21/11

21 DE NOVEMBRO

UMA ORAÇÃO CLÁSSICA


 “Ó Senhor! Faze de mim um instrumento de Tua paz; onde há ódio, faze que eu leve o amor; onde há ofensa que eu leve o perdão; onde há discórdia que eu leve a união; onde há dúvidas que eu leve a fé; onde há erros que eu leve a verdade; onde há desespero que eu leve a esperança; onde há tristeza que eu leve a alegria; onde há trevas que eu leve a luz!
    Oh! Mestre! Faze que eu procure menos ser consolado do que consolar; ser amado do que amar. Porque é dando que se recebe; é perdoando que se é perdoado; é morrendo que se vive para a Vida Eterna.
 OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, p. 88
        
   Não importa em que parte do meu crescimento espiritual me encontre, a oração de São Francisco me ajuda a melhorar meu contato consciente com o Deus do meu entendimento. Penso que uma das grandes vantagens de minha fé em Deus é que eu não O entendo. Pode ser que meu relacionamento com meu Poder Superior seja tão proveitoso, que eu não precise entender. Tudo que sei é que se pratico o Décimo Primeiro Passo regularmente, da melhor maneira que posso, continuarei a melhorar meu contato consciente, conhecerei a Sua vontade para comigo e terei forças para executá-la.
______

Meditação do dia:
A experiência de A.A. é que, especialmente nestes casos, deveríamos orar para que se faça a vontade de Deus, seja qual for, tanto para os outros como para nós mesmos.”
(Na Opinião do Bill, p.206)

Daily Reflection
NOVEMBER 21
A CLASSIC PRAYER

Lord, make me a channel for thy peace—that where there is hatred, I may bring love—that where there is wrong, I may bring the spirit of forgiveness—that where there is discord, I may bring harmony—that where there is error, I may bring truth—that where there is doubt, I may bring
faith—that where there is despair, I may bring hope—that where there are shadows, I may bring light—that where there is sadness, I may bring joy. Lord, grant that I may seek rather to comfort than to be comforted—to understand, than to be understood—to love, than to be loved. For it is by self-forgetting that one finds. It is by forgiving that one is forgiven. It is by dying that one awakens to Eternal Life. Amen.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 99

No matter where I am in my spiritual growth, the St. Francis prayer helps me improve my conscious contact with the God of my understanding. I think that one of the great advantages of my faith in God is that I do not understand Him, or Her, or It. It may be that my relationship with my Higher Power is so fruitful that I do not have to understand. All that I am certain of is that if I work the Eleventh Step regularly, as best I can, I will continue to improve my conscious contact, I will know His will.


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 20/11

20 DE NOVEMBRO
TUA VONTADE, NÃO A MINHA”

sempre que tivéssemos de fazer determinados pedidos, faríamos bem em acrescentar esta ressalva: “...se for de Tua vontade.”
Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.91

     Eu peço simplesmente que durante o dia Deus coloque em mim o melhor entendimento de Sua vontade que eu possa ter, e que me conceda a graça de poder executá-la.
     No transcorrer do dia posso fazer uma pausa quando diante de situações que precisam ser enfrentadas e de decisões que precisam ser tomadas, e renovar o pedido simples: “Seja feita a Tua vontade, não a minha.”
     Devo ter sempre em mente que em toda situação eu sou responsável pelo esforço e Deus é responsável pelo resultado. Posso “Soltar-me e entregar-me a Deus.” Repetindo humildemente: “Seja feita a tua vontade e não a minha.” Paciência e persistência na procura de Sua vontade me libertarão da dor de expectativas egoístas.
______
Meditação do dia:
Tal sabedoria se torna cada vez mais disponível para guiar-nos nos afazeres diários da vida, proporcionando-nos continuar a viver a imparcialidade no amor. É assim que levamos a bondade e o amor de Deus ao nosso mundo de hoje.”
(Oração da Serenidade – Philip St. Romain – Verus – 2000 – p.39)

Daily Reflection
NOVEMBER 20
"THY WILL, NOT MINE"

. . . when making specific requests, it will be well to add to each one of them this qualification. ". . . if it be Thy will"
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 102

I ask simply that throughout the day God place in me the best understanding of His will that I can have for that day, and that I be given the grace by which I may carry it out. As the day goes on, I can pause when facing situations that must be met and decisions that must be made, and renew the simple request: "Thy will, not mine, be done."
I must always keep in mind that in every situation I am responsible for the effort and God is responsible for the outcome. I can "Let Go and Let God" by humbly repeating: "Thy will, not mine, be done." Patience and persistence in seeking His will for me will free me from the pain of selfish expectations.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 19/11

19 DE NOVEMBRO
EU ESTAVA CAINDO RÁPIDO

Nós AAs somos pessoas ativas, desfrutando da satisfação de lidar com as realidades da vida... Portanto, não é de se estranhar que, com frequência, façamos pouco caso da meditação e da oração séria, como não sendo coisas de real necessidade.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.85

     Eu estava escorregando para fora do programa há algum tempo, mas foi preciso a ameaça de uma doença terminal para me trazer de volta e, particularmente, para a prática do Décimo Primeiro Passo de nossa abençoada Irmandade. Embora tivesse quinze anos de sobriedade e fosse ainda muito ativo no programa, sabia que a qualidade de minha sobriedade caíra bastante. Dezoito meses mais tarde, um exame revelou um tumor maligno e o prognóstico de morte certa dentro de seis meses. O desespero se instalou quando me registrei em um programa de reabilitação, após o qual sofri dois pequenos ataques que revelaram dois grandes tumores no cérebro. Enquanto ia atingindo novos fundos de poços, eu me perguntava por que isto estava acontecendo comigo. Deus permitiu que eu reconhecesse minha desonestidade e que me tornasse capaz de aprender novamente. Milagres começaram a acontecer.
    Mas basicamente reaprendi o significado total do Décimo Primeiro Passo. Minha condição física melhorou dramaticamente, e minha doença é insignificante, comparada com o que quase perdi.
______
Meditação do dia:
...aqueles que oram por coragem, por fortaleza para suportar o insuportável, em agradecimento pelo que lhes foi deixado frente ao que lhes foi tirado, estes muito frequentemente têm suas orações atendidas.” (Quando Coisas Ruins Acontecem às Pessoas Boas – Harold S. Kushner – Nobel – 1988 – p.126)

Daily Reflection
NOVEMBER 19
"I WAS SLIPPING FAST"

We A.A.'s are active folk, enjoying the satisfactions of dealing with the realities of life, . . . So it isn't surprising that we often tend to slight serious meditation and prayer as something not really necessary.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 96

I had been slipping away from the program for some time, but it took a death threat from a terminal disease to bring me back, and particularly to the practice of the Eleventh Step of our blessed Fellowship. Although I had fifteen years of sobriety and was still very active in the program, I knew that the quality of my sobriety had slipped badly. Eighteen months later, a checkup revealed a malignant tumor and a prognosis of certain death within six months. Despair settled in when I enrolled in a rehab program, after which I suffered two small strokes which revealed two large brain tumors. As I kept hitting new bottoms I had to ask myself why this was happening to me. God allowed me to recognize my dishonesty and to become teachable again. Miracles began to happen. But primarily I relearned the whole meaning of the Eleventh Step. My physical condition has improved dramatically, but my illness is minor compared to what I almost lost completely.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 18/11

18 DE NOVEMBRO
UMA REDE DE SEGURANÇA

Às vezes... somos acometidos por uma rebelião tão mórbida que simplesmente não rezamos. Quando estas coisas acontecem, não devemos ser demasiadamente rigorosos conosco. Devemos apenas voltar à prática da oração tão logo pudermos, fazendo o que sabemos ser bom para nós.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.93

     Algumas vezes grito, bato o pé e dou as costas para o meu Poder Superior. Então minha doença me diz que sou um fracasso e que, se continuar zangado, com certeza irei beber. Nesses momentos de obstinação é como se eu estivesse escorregando de um penhasco e uma mão me apanhasse. A mensagem acima é minha rede de segurança, no sentido de que me instiga a tentar algum novo comportamento, como o de ser amável e paciente comigo mesmo. Ela me garante que meu Poder Superior esperará até eu estar disposto mais uma vez arriscar a me entregar, cair na rede e rezar.
______
Meditação do dia:
Para mim, isso significa a crença num Criador que é todo poder, justiça e amor; um Deus que quer para mim um propósito, um significado e um destino para crescer, ainda que aos poucos com hesitação, em direção à Sua imagem e semelhança.” (Na Opinião do Bill, p.51)

Daily Reflection
NOVEMBER 18
A SAFETY NET

Occasionally. . . . We are seized with a rebellion so sickening that we simply won't pray. When these things happen we should not think too ill of ourselves. We should simply resume prayer as soon as we can, doing what we know to be good for us.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 105

Sometimes I scream, stomp my feet, and turn my back on my Higher Power. Then my disease tells me that I am a failure, and that if I stay angry I'll surely get drunk. In those moments of self-will it's as if I've slipped over a cliff and am hanging by one hand. The above passage is my safety net, in that it urges me to try some new behavior, such as being kind and patient with myself. It assures me that my Higher Power will wait until I am willing once again to risk letting go, to land in the net, and to pray.

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 17/11

17 DE NOVEMBRO
SUPERANDO A SOLIDÃO

Quase sem exceção, os alcoólicos são torturados pela solidão. Mesmo antes de nossas bebedeiras se tornarem graves e as pessoas começarem a se afastar de nós, quase todos sofremos a sensação de estar sós.
Na Opinião do Bill, p.90

     As agonias e o vazio que muitas vezes senti por dentro, ocorrem cada vez menos na minha vida de hoje. Aprendi a enfrentar a solidão. Somente quando estou sozinho e calmo é que sou capaz de me comunicar com Deus, pois Ele não me pode alcançar quando estou perturbado. É bom manter contato com Deus a toda hora, mas é absolutamente essencial que, quando parece que tudo vai mal, eu mantenha este contato através da prece e da meditação.
______
Meditação do dia:
Mas logo descobrimos que, embora não estivéssemos mais sozinhos, no sentido social, ainda sofríamos das antigas angústias do isolamento ansioso. Enquanto não falássemos, com toda a franqueza, de nossos conflitos e ouvíssemos mais alguém fazer o mesmo, ainda não fazíamos parte.” (Na Opinião do Bill, p.228)

Daily Reflection
NOVEMBER 17
OVERCOMING LONELINESS

Almost without exception, alcoholics are tortured by loneliness Even before our drinking got bad and people began to cut us off, nearly all of us suffered the feeling that we didn't quite belong.
AS BILL SEES IT, p. 90
The agonies and the void that I often felt inside occur less and less frequently in my life today. I have learned to cope with solitude. It is only when I am alone and calm that I am able to communicate with God, for He cannot reach me when I am in turmoil. It is good to maintain contact with God at all times, but it is absolutely essential that, when everything seems to go wrong, I maintain that contact through prayer and meditation.

domingo, 16 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 16/11

16 DE NOVEMBRO
UM ALÍVIO DIÁRIO

O que temos na realidade é um alívio diário, que depende da manutenção de nossa condição espiritual.
Alcoólicos Anônimos, p. 104 ou p. 114

     Manter minha condição espiritual é como fazer exercícios todo dia, planejando a maratona, nadando, correndo. É permanecer em boa forma espiritualmente, e isto requer prece e meditação. A mais simples e mais importante maneira de melhorar meu contato consciente com o Poder Superior é rezar e meditar. Sou impotente perante o álcool como sou para fazer voltar as ondas do mar; nenhuma força humana teve o poder para vencer o meu alcoolismo. Agora sou capaz de respirar o ar de alegria, da felicidade e da sabedoria. Tenho o poder para amar e reagir aos eventos à minha volta com os olhos de uma fé em coisas que não são aparentes. Meu alívio diário significa que não importa quanto as coisas pareçam difíceis e dolorosas. Hoje eu sempre posso recorrer à força do programa para permanecer liberto de minha sutil, frustradora e poderosa doença.
______
Meditação do dia:
A única coisa que importa é que ele seja um alcoólico que encontrou a chave da sobriedade.”
(Na Opinião do Bill, p. 257)

Daily Reflection
NOVEMBER 16
A DAILY REPRIEVE
What we really have is a daily reprieve contingent on the maintenance of our spiritual condition.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 85

Maintaining my spiritual condition is like working out every day, planning for the marathon, swimming laps, jogging. It's staying in good shape spiritually, and that requires prayer and meditation. The single most important way for me to improve my conscious contact with a Higher
Power is to pray and meditate. I am as powerless over alcohol as I am to turn back the waves of the sea; no human force had the power to overcome my alcoholism. Now I am able to breathe the air of joy, happiness and wisdom. I have the power to love and react to events around me with the
eyes of a faith in things that are not readily apparent. My daily reprieve means that, no matter how difficult or painful things appear today, I can draw on the power of the program to stay liberated from my cunning, baffling and powerful illness.