terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 23/12

23 DE DEZEMBRO
 RECUPERAÇÃO, UNIDADE, SERVIÇO

Nosso Décimo Segundo Passo – transmitir a mensagem – é o serviço básico que a Irmandade de A.A. faz; este é o nosso principal objetivo e a principal razão de nossa existência.

A Linguagem do Coração, p.160 ou p.188

  Agradeço a Deus por aqueles que vieram antes de mim, aqueles que me falaram para não esquecer dos Três Legados: Recuperação, Unidade, Serviço. No meu Grupo base, os Três Legados estão descritos num letreiro que diz: “Tome um banco de três pernas, tente equilibrá-lo somente em uma perna ou em duas. Nossos Três Legados devem manter-se intactos. Na Recuperação nós conseguimos ficar sóbrios juntos; na Unidade trabalhamos juntos para o bem de nossos Passos e Tradições; e através do Serviço nós damos aos outros, de graça, o que nos foi dado”.
            Uma das principais dádivas em minha vida tem sido saber que eu não terei mensagem para dar a menos que me recupere em Unidade com os princípios de A.A.
______

Meditação do dia:
Por estas razões tão contundentes, meus queridos amigos, o futuro pertence aos senhores. Abracem com afã estas responsabilidades, não tenham medo de nada, e a graça de Deus sem dúvida será de vocês.” 
(A Linguagem do Coração, p.200)

Daily Reflection
DECEMBER 23
RECOVERY, UNITY, SERVICE

Our Twelfth Step—carrying the message—is the basic service that AA's Fellowship gives; this is our principal aim and the main reason for our existence.
THE LANGUAGE OF THE HEART, p. 160

I thank God for those who came before me, those who told me not to forget the Three Legacies: Recovery, Unity and Service. In my home group, the Three Legacies were described on a sign which said: "You take a three-legged stool, try to balance it on only one leg, or two. Our Three Legacies must be kept intact. In Recovery, we get sober together; in Unity, we work together for the good of our Steps and Traditions; and through Service—we give away freely what has been given to us." One of the chief gifts of my life has been to know that I will have no message to give, unless I recover in unity with A.A. principles.


Mensagem Natalina

UMA MENSAGEM NATALINA
Dezembro de 1970

            Durante as festas natalinas, nós percebemos mais claramente do que nunca que a gratidão é o mais excelente atributo que possamos ter. Juntos contemplamos nossa sorte e refletimos sobre as bênçãos da vida, do serviço e do amor.
            Nesta época enlouquecida, nos foi possível encontrar uma paz interior cada vez mais profunda. Lois e eu nos unimos a todos os membros do Escritório de Serviços Gerais de A.A. para enviar-lhes a todos e a cada um de vocês uma fé segura de que o ano que vem se contará entre os melhores que haja conhecido a nossa Irmandade.
(A Linguagem do Coração, p.414)

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 22/12

22 DE DEZEMBRO
 PRINCÍPIOS, NÃO PERSONALIDADES

A maneira como nossos “valorosos” alcoólicos, algumas vezes, tentam julgar os “menos valorosos”, é bastante cômica se refletirmos sobre o fato. Imagine se você puser, um alcoólico julgando outro!
A Linguagem do Coração, p.37 ou  p.45


  Quem sou eu  para julgar alguém? Quando entrei na Irmandade pela primeira vez, descobri que todos gostavam de mim. Afinal, A.A. estava me ajudando a ter uma melhor maneira de vida sem o álcool. A realidade era que eu não poderia gostar de todos eles nem eles de mim. À medida que fui crescendo na Irmandade, aprendi a amar todos, apenas ouvindo o que eles tinham a dizer. Essa pessoa lá ou esta aqui pode ser aquela que Deus escolheu para me dar a mensagem de que preciso para o dia de hoje. Devo sempre lembrar-me de colocar os princípios acima das personalidades.        
______

Meditação do dia:
A maioria das tentativas de imposição gera tamanhas ondas de discórdia e intolerância no interior do Grupo, que essa condição é finalmente reconhecida como sendo pior para a vida em Grupo e a pior das piores condições jamais vista.” (A Linguagem do Coração, p.46)

Daily Reflection
DECEMBER 22
PRINCIPLES, NOT PERSONALITIES

The way our "worthy" alcoholics have sometimes tried to judge the "less worthy" is, as we look back on it, rather comical. Imagine, if you can, one alcoholic judging another!
THE LANGUAGE OF THE HEART, p. 37

Who am I to judge anyone? When I first entered the Fellowship I found that I liked everyone. After all, A.A. was going to help me to a better way of life without alcohol. The reality was that I couldn't possibly like everyone, nor they me. As I've grown in the Fellowship, I've learned to love everyone just from listening to what they had to say. That person over there, or the one right here, may be the one God has chosen to give me the message I need for today. I must always remember to place principles above personalities.


domingo, 21 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 21/12

21 DE DEZEMBRO
 ESCUTE, COMPARTILHE E REZE

Quando tentar ajudar um homem e sua família, deve ter o cuidado de não participar de suas alterações. Se o fizer poderá estragar a oportunidade de ser-lhes útil.
 Alcoólicos Anônimos, Cap.7; §36

            Quando tento ajudar um companheiro alcoólico, sinto um impulso de dar conselhos; e talvez isto seja inevitável. Mas, dando aos outros o direito de estarem errados, permitimos que eles colham seus próprios benefícios. O melhor que posso fazer – e parece mais fácil do que na prática – é ouvir, compartilhar experiência pessoal e rezar pelos outros.
______

Meditação do dia:
Um bom conselheiro nunca pensará em tudo, por nós. Ele sabe que a escolha final deve ser nossa. Entretanto, ele pode ajudar a eliminar o medo,  o oportunismo e a ilusão, tornando-nos capazes de fazer escolhas afetuosas, prudentes e honestas.” (Na Opinião do Bill – p.83)

Daily Reflection
DECEMBER 21
LISTEN, SHARE AND PRAY

When working with a man and his family, you should take care not to participate in their quarrels. You may spoil your chance of being helpful if you do.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 100

When trying to help a fellow alcoholic, I've given in to an impulse to give advice, and perhaps that's inevitable. But allowing others the right to be wrong reaps its own benefits. The best I can do— and it sounds easier than it is to put into practice— is to listen, share personal experience, and pray for others.

sábado, 20 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 20/12

20 DE DEZEMBRO
 AS RECOMPENSAS DE DAR


 Isto de fato é dar, nada pedindo. Ele não espera qualquer paga ou amor por parte de seu companheiro. E então descobre que, pelo paradoxo divino contido nesta maneira de dar, já recebeu a sua própria recompensa, não importando se seu irmão foi ajudado ou não.


Os Doze Passos e as Doze Tradições, p. 97

    Pela experiência com o trabalho do Décimo Segundo Passo, vim a compreender as recompensas de dar, nada pedindo de volta. No início eu esperava a recuperação dos outros, mas logo aprendi que isto não acontece. Uma vez tendo alcançado a humildade para aceitar que cada abordagem não vai resultar em um sucesso, então estou aberto para receber as recompensas de dar, sem o egoísmo do retorno.
______

Meditação do dia:
A verdadeira ambição não é aquilo que achávamos que era. Ela é o profundo desejo de viver de maneira útil e caminhar humildemente, sob a graça de Deus.” (Na Opinião do Bill, p.46)

Daily Reflection
DECEMBER 20
THE REWARDS OF GIVING

This is indeed the kind of giving that actually demands nothing. He does not expect his brother sufferer to pay him, or even to love him. And then he discovers that by the divine paradox of this kind of giving he has found his own reward, whether his brother has yet received anything or not.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 109

Through experience with Twelfth Step work, I came to understand the rewards of giving that demands nothing in return. At first I expected recovery in others, but I soon learned that this did not happen. Once I acquired the humility to accept the fact that every Twelfth Step call was not going to result in a success, then I was open to receive the rewards of selfless giving.


sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 19/12

19 DE DEZEMBRO
COMPREENDENDO A DOENÇA

Ao tratar com um alcoólico você poderá ter um sentimento normal de aborrecimento por um homem ser tão fraco, grosseiro e irresponsável. Mesmo que compreenda melhor a doença, poderá surgir este sentimento.
 Alcoólicos Anônimos, Cap.10; §14

 Tendo sofrido de alcoolismo, eu deveria entender a doença, mas às vezes sinto aborrecimento e até mesmo desprezo por uma pessoa que não consegue ir bem em A.A. Quando me sinto desta maneira, satisfaço meu falso senso de superioridade e devo lembrar que, se não fosse pela graça de Deus, lá estaria eu.
_____

Meditação do dia:
Tal é o paradoxo da recuperação em A.A.: a força nascendo da fraqueza e da derrota completa, a perda de uma vida antiga como condição para encontrar uma nova.” (Na Opinião do Bill – p.49)

Daily Reflection
DECEMBER 19
UNDERSTANDING THE MALADY

When dealing with an alcoholic, there may be a natural annoyance that a man could be so weak, stupid and irresponsible. Even when you understand the malady better, you may feel this feeling rising.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 139

Having suffered from alcoholism, I should understand the illness, but sometimes I feel annoyance, even contempt, toward a person who cannot make it in A.A. When I feel that way, I am satisfying my false sense of superiority and I must remember, but for the grace of God, there go I.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 18/12

18 DE DEZEMBRO
 HONESTIDADE COM OS PRINCIPIANTES


 Conte-lhe exatamente o que aconteceu a você. Frise sem reservas o fator espiritual.

 Alcoólicos Anônimos, Cap.7; §13

   A maravilha de A.A. é que somente falo o que aconteceu comigo. Não desperdiço tempo oferecendo conselhos ao novato em potencial, pois se conselho funcionasse, ninguém iria para o A.A. Tudo que preciso fazer é mostrar o que trouxe a mim a sobriedade e o que mudou na minha vida. Se falho em acentuar as características espirituais do programa de A.A., estou sendo desonesto.
   Não de deve dar uma falsa impressão de sobriedade ao ingressante. Estou sóbrio somente pela graça de meu Poder Superior, e isto torna possível que eu compartilhe com os outros.

______

Meditação do dia:
Tornei-me discípulo do movimento A.A., ao invés do professor que eu outrora achava que era.” 
(Na Opinião do Bill – p.169)

Daily Reflection
DECEMBER 18
HONESTY WITH NEWCOMERS

'ell him exactly what happened to you. Stress the spiritual feature freely.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 93

The marvel of A.A. is that I tell only what happened to me. I don't waste time offering advice to potential newcomers, for if advice worked, nobody would get to A.A. All I have to do is show what has brought me sobriety and what has changed my life. If I fail to stress the spiritual feature of A.A.'s program, I am being dishonest. The newcomer should not be given a false impression of sobriety. I am sober only through the grace of my Higher Power, and that makes it possible for me to share with others.


quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 17/12

17 DE DEZEMBRO
 UMA RECOMPENSA SEM PREÇO

...trabalho intensivo com outros alcoólicos... Quando outras atividades fracassam, esta funciona.
 Alcoólicos Anônimos, Cap.7; §1

   “A sua vida terá um novo sentido”, como diz o Livro Azul (Cap.7; §2)*. Esta promessa tem-me ajudado a evitar o egoísmo e a autopiedade. Presenciar outros crescerem neste programa maravilhoso, vê-los melhorando a qualidade de  suas vidas, é uma recompensa sem preço do meu esforço em prol dos outros.
   O autoexame é ainda outra recompensa de uma recuperação progressiva, assim como o são a serenidade, a paz e o contentamento. A energia proveniente de ver outros irem sendo bem sucedidos, e da partilha com eles das alegrias da jornada, dá um novo sentido à minha vida.
_________________________________________________________
* Existe um substituto e é mais que isto. É o companheirismo existente em Alcoólicos Anônimos. , você encontrará alívio para a ansiedade, o tédio e as preocupações. Atiçará sua imaginação. Finalmente, a vida fará sentido. Os melhores anos de sua vida estão por vir. Esta é nossa opinião a respeito da Irmandade. E será também a sua.
______

Meditação do dia:
“É por isso que a sobriedade – libertação do álcool – através dos ensinamentos e da prática dos Doze Passos de A.A., é o único propósito do grupo. Se não nos apegarmos a esse princípio cardinal, é quase certo que entraremos em colapso. E se entrarmos em colapso, não poderemos ajudar ninguém.” (Na Opinião do Bill, p.79)

Daily Reflection
DECEMBER 17
A PRICELESS REWARD

. . . work with other alcoholics. . . . It work when other activities fail.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 8

"Life will take on new meaning," as the Big Book says (p.89). This promise has helped me to avow self-seeking and self-pity. To watch others grow in this wonderful program, to see them improve the quality of their lives, is a priceless reward for my effort to help others. Selfexamination is yet another reward for an ongoing recovery, as are serenity, peace and contentment. The energy derived from seeing others on a successful path, of sharing with them the joys of the journey, gives to my life a new meaning.


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 16/12

16 DE DEZEMBRO
 PARCEIROS NA RECUPERAÇÃO

...não há nada melhor, para assegurar nossa imunidade contra a bebida, do que o trabalho intensivo com outros, alcoólicos... Ambos, você e o novo homem, devem andar passo a passo no caminho do progresso espiritual... Siga os ditames de um Poder Superior e brevemente estará vivendo num novo e maravilhoso mundo, não importa qual seja a sua situação atual.

Alcoólicos Anônimos, p.118 e 119 ou p.127 e 128           

    Fazer as coisas certas pelas razões certas – esta é a minha maneira de controlar meu egoísmo e meu autocentrismo. Percebo que minha dependência de um Poder Superior limpa o caminho para a paz de espírito, a felicidade e a sobriedade.
   Rezo todo o dia para evitar minhas antigas ações, a fim de que eu seja de utilidade para os outros.
______

Meditação do dia:
Contemplar os olhos de homens e mulheres se abrirem da treva para a luz, suas vidas se tornando rapidamente cheias de propósito e sentido, (…) são fatos que constituem a essência do bem que nos invade, quando levamos a mensagem de A.A. ao irmão sofredor.”
(Os Doze Passos e as Doze Tradições – Décimo Segundo Passo, § 12)

Daily Reflection
DECEMBER 16
PARTNERS IN RECOVERY

. . nothing will so much insure immunity from finking as intensive work with other alcoholics. . . Both you and the new man must walk day by ay in the path of spiritual progress. . . . Follow the dictates of a Higher Power and you will presently live in a new and wonderful world, no matter what your resent circumstances!
ALCOHOLICS ANONYMOUS, pp. 89, 100

Doing the right things for the right reasons—this is my way of controlling my selfishness and self-centeredness. I realize that my dependency on a higher Power clears the way for peace of mind, happiness and sobriety. I pray each day that I will avoid my previous actions, so that I will be helpful o others.

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 15/12

15 DE DEZEMBRO
 FAZENDO TUDO PARA AJUDAR

Ofereça-lhe (ao alcoólico) amizade e camaradagem. Diga-lhe que se quiser parar de beber, fará tudo para ajudá-lo.
 Alcoólicos Anônimos, Cap. 7: §18
  
    Eu lembro como fui atraído pelos dois homens de A.A. que me abordaram. Eles disseram  que eu poderia ter o que eles tinham, sem nenhuma condição vinculada, que tudo que eu tinha de fazer era me unir a eles na estrada da recuperação. Quando começo a convencer um novato a fazer as coisas da minha maneira, esqueço como foram prestativos aqueles dois homens para comigo, com a sua generosidade e mente aberta.
______
Meditação do dia:
A coisa realmente estabilizante para ele será ter e oferecer amor àquele bêbado desconhecido na soleira da sua porta. Assim trabalhava São Francisco, poderoso e prático: menos dependência e menos exigência.” (O Melhor de Bill, p.52)

Daily Reflection
DECEMBER 15
DOING ANYTHING TO HELP

Offer him [the alcoholic] friendship and fellowship. Tell him that if he wants to get well you will do anything to help.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 95

I remember how attracted I was to the two men from A.A. who Twelfth-Stepped me. They said I could have what they had, with no conditions attached, that all I had to do was make my own decision to join them on the pathway to recovery. When I start convincing a newcomer to do things my way, I forget how helpful those two men were to me in their open-minded generosity.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.:14/12

14 DE DEZEMBRO
 ESTENDENDO A MÃO

Nunca assuma, junto a um alcoólico, superioridade moral ou espiritual; simplesmente, abra a caixa de ferramentas espirituais para que ele as examine. Mostre-lhe como funcionaram a seu favor.

 Alcoólicos Anônimos, Cap. 7§ 18


 Quando entro em contato com um ingressante, tenho a tendência de olhá-lo do meu ponto de vista de sucesso de A.A.?
    Eu o comparo com o grande número de conhecidos que fiz na Irmandade? Mostro-lhe, de uma maneira professoral, a voz de A.A.? Qual é a minha verdadeira atitude para com ele?           
    Devo me examinar quando encontrar um novato, para ter certeza de que estou transmitindo a mensagem com simplicidade, humildade e generosidade. Aquele que ainda sofre da doença do alcoolismo deve achar em mim um amigo que o ajudará a conseguir conhecer a maneira de viver de A.A., porque eu tive um amigo assim quando cheguei. Hoje é minha vez de estender minha mão com amor para minha irmã ou irmão alcoólico e mostrar-lhes o caminho da felicidade.
______
Meditação do dia:
À medida que deixamos de lado estas aspirações muito humanas, acreditamos que cada um de nós contribui para tecer um manto protetor que cobre toda nossa sociedade e sob o qual podemos crescer e trabalhar em unidade.” (Na Opinião do Bill, p.316)

Daily Reflection
DECEMBER 14
REACHING OUT

Never talk down to an alcoholic from any moral or spiritual hilltop; simply lay out the kit of spiritual looks for his inspection. Show him how they worked with you.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 95

When I come into contact with a newcomer, do I have a tendency to look at him from my perceived ingle of success in A.A.? Do I compare him with the large number of acquaintances I have made in the Fellowship? Do I point out to him in a magisterial way the voice of A.A.? What is my real attitude toward him? I must examine myself whenever I meet a newcomer to make sure that I am carrying the message with simplicity, humility and generosity. The one who still suffers from the terrible disease of alcoholism must find in me a friend who will allow him to get to know the A.A. way, because I had such a friend when I arrived in A.A. Today it is my turn to hold out my hand, with love, to my sister or brother alcoholic, and to show her or him the way to happiness.

sábado, 13 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 13/12


13 DE DEZEMBRO
 PENSANDO NOS OUTROS

Nossas próprias vidas, como ex-bebedores problema, dependem de nossa constante preocupação com o próximo e da maneira em que possamos ser-lhe úteis.
 Alcoólicos Anônimos, Cap. 2; § 14
    Pensar nos outros nunca foi uma coisa fácil para mim.
    Mesmo quando tento praticar o programa de A.A. sou propenso a pensar: “Como me sinto hoje? Estou feliz, alegre e livre?”.
  O programa me diz que meus pensamentos devem alcançar aqueles que estão à minha volta: “Este novato deseja alguém com quem falar?”, “Esta pessoa parece um pouco infeliz hoje, talvez eu possa animá-la”. É somente quando esqueço meus problemas e me esforço para contribuir com alguma coisa para os outros, que posso começar a alcançar a serenidade e consciência de Deus que procuro.
______
Meditação do dia:
Os Grupos finalmente assumirão sua própria direção e talvez esbanjem a herança que receberem. É provável, contudo, que não o façam. De qualquer modo, eles realmente já cresceram: A.A. lhes pertence; vamos entregá-lo para eles.” (Na Opinião do Bill, p.269)

Daily Reflection
DECEMBER 13
THINKING OF OTHERS

Our very lives, as ex-problem drinkers, depend upon our constant thought of others and how we may help meet their needs.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 20

Thinking of others has never come easily to me. Even when I try to work the A.A. program, I'm prone to thinking, "How do I feel today. Am I happy, joyous and free?" The program tells me that my thoughts must reach out to those around me: "Would that newcomer welcome someone to talk to?" "That person looks a little unhappy today, maybe I could cheer him up." It is only when I forget my problems, and reach out to contribute something to others that I can begin to attain the serenity and Godconsciousness I seek.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 12/12

12 DE DEZEMBRO
 UMA SOLUÇÃO COMUM

O fator primordial para cada um de nós é que encontramos uma solução comum. Temos uma saída a respeito da qual todos concordamos plenamente em virtude da qual nos solidarizamos em harmoniosa e amigável fraternidade. Essa é a grande mensagem que este livro oferece a todos que sofrem de alcoolismo.
Alcoólicos Anônimos, Cap. 2; § 5
  
   O trabalho de maior alcance de Décimo Segundo Passo foi a publicação de nosso Livro Azul: Alcoólicos Anônimos.
   Poucos podem igualar este livro na transmissão da mensagem.
   Minha ideia é sair de mim mesmo e simplesmente fazer o que posso. Mesmo se não me chamarem para padrinho e meu telefone tocar poucas vezes, sou capaz de fazer o trabalho do Décimo Segundo Passo. Eu me envolvo numa “ação fraterna e harmoniosa”. Nas reuniões chego cedo para cumprimentar as pessoas, ajudo a arrumar, compartilho a minha experiência, força e esperança. Também faço o que posso com o legado de serviço. Meu Poder Superior me dá exatamente o que Ele deseja que eu faça a cada etapa de minha recuperação e, se lhe permitir, minha disposição irá trazer o Décimo Segundo Passo automaticamente.
______

Meditação do dia:
Se você é um alcoólico que deseja superar esta condição, pode já estar se perguntando: 'O que preciso fazer?'. A intenção deste livro é responder especificamente a tais perguntas. Nós lhe diremos o que fizemos.” (Alcoólicos Anônimos, Cap. 2, § 15 e 16)

Daily Reflection
December 12
A COMMON SOLUTION

The tremendous fact for every one of us is that we have discovered a common solution. We have a way out on which we can absolutely agree, and upon which we can join in brotherly and harmonious action. This is the great news this book carries to those who suffer from alcoholism.
ALCOHOLICS ANONYMOUS,  P. 17

The most far-reaching Twelfth Step work was the publication of our Big Book, Alcoholics Anonymous. Few can equal that book for carrying the message. My idea is to get out of myself and simply do what I can. Even if I haven`t been asked to sponsor and my phone rarely rings, I am still able to do Twelfth Step Work.  I get involved in “brotherly and harmonious action.” At meetings I show up early to greet people and to help set up, and to share my experience, strength and hope. I also do what I can with service work. My Higher Power gives me exactly what He wants me to do at any given point in my recovery and, if I let Him, my willingness will bring Twelfth Step work automatically.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 11/12

11 DE DEZEMBRO
 UMA GENUÍNA HUMILDADE

... que devemos conduzir-nos com genuína humildade. Isto para que nossas grandes bênçãos jamais nos estraguem: para que vivamos eternamente em grata contemplação d’Aquele que reina sobre todos nós.
Alcoólicos Anônimos, Apêndices – Cap. I, § 12


  A experiência me ensinou que minha personalidade alcoólica tem tendência para o grandioso. Mesmo que tiver, aparentemente, boas intenções, posso sair pela tangente atrás de minhas “causas”. Meu ego toma conta e perco de vista o meu propósito primeiro. Posso até tomar o crédito pela obra de Deus em minha vida. Esse sentimento exagerado de minha própria importância é perigoso para a minha sobriedade e pode causar grande dano a A.A. como um todo.
   Minha salvaguarda, a Décima Segunda Tradição, serve para manter-me humilde. Percebo, tanto como um indivíduo, como um membro da Irmandade, que não posso me gabar de minhas façanhas, e que “Deus faz por nós o que não podemos fazer por nós mesmos”.
______

Meditação do dia:
Tínhamos longas conversas, nas quais eu silenciava seus maus pensamentos dizendo-lhe que os gênios concebiam seus melhores projetos quando estavam bêbados e as mais grandiosas criações do pensamento filosófico foram assim concebidas.”
(Alcoólicos Anônimos, Cap.1, §4)

Daily Reflection
December 11
A GENUINE HUMILITY”

...we are actually to practice a genuine humility. This is to the end that our great blessings may never spoil us; that we shall forever live in thankful contemplation of Him who presides over us all.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, P. 192

Experience has taught me that my alcoholic personality tends to be grandiose. While having seemingly good intentions, I can go off on tangents in pursuit of my “causes.” My ego takes over and I lose sight of my primary purpose. I may even take credit for God's handiwork in my life. Such an overstated feeling of my own importance is dangerous to my sobriety and could cause great harm to A.A. as a whole.
My safeguard, the Twelfth Tradition, serves to keep me humble. I realize, both as an individual and as a member of the Fellowship, that I cannot boast of my accomplishments, and that “God is doing for us what we could not do for ourselves.”


quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 10/12

10 DE DEZEMBRO
 TRANSMITINDO A MENSAGEM

E agora o que diremos do Décimo Segundo Passo? A maravilhosa energia que dele se desprende e a entusiástica transmissão de nossa mensagem ao alcoólico ainda sofredor e que, finalmente, transforma os Doze Passos em sublime orientação para todas as nossas atividades, é o pagamento, a magnífica realidade de Alcoólicos Anônimos.
 Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.97
 
   Renunciar ao mundo do alcoolismo não é abandoná-lo, mas agir sobre os princípios que venho a amar e tratar com carinho, e devolver aos outros, que ainda sofrem, a serenidade que conheci. Quando estou realmente empenhado neste propósito, pouco importa que roupas uso ou como vivo. Minha tarefa é transmitir a mensagem e liderar pelo exemplo, não por projetos.
______
Meditação do dia:
'Aos senhores, os AAs vindos de todas as partes do mundo – que tão bem simbolizam a comunicação carinhosa e singular do qual desfrutamos nesta Irmandade universal – lhes confiamos agora a tarefa de levar esta mensagem aos nossos companheiros de todas as partes; e especialmente a todos aqueles que não nos conhecem, e que mediante Deus, sairão rapidamente das trevas para a luz.' ”
(A Linguagem do Coração, p.376)

Daily Reflection
DECEMBER 10
CARRYING THE MESSAGE

Now, what about the rest of the Twelfth Step? The wonderful energy it releases and the eager action by which it carries our message to the next suffering alcoholic and which finally translates the Twelve Steps into action upon all our affairs is the payoff, the magnificent reality, of Alcoholics Anonymous.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 109

To renounce the alcoholic world is not to abandon it, but to act upon principles I have come to love and cherish, and to restore in others who still suffer the serenity I have come to know. When I am truly committed to this purpose, it matters little what clothes I wear or how I make a living. My task is to carry the message, and to lead by example, not design.


terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 09/12

9 DE DEZEMBRO
 AMOR QUE NÃO TEM PREÇO

Quando conseguimos ver o Décimo Segundo Passo no conjunto de todas as suas implicações, estamos na verdade falando de um tipo de amor que não tem preço.
Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.94

   Para começar a praticar o Décimo Segundo Passo, precisei trabalhar em minha sinceridade e honestidade, e aprender a agir com humildade. Transmitir a mensagem é uma dádiva de mim mesmo, não importa quantos anos de sobriedade tenha acumulado. Meus sonhos podem tornar-se realidade.
   Reforço minha sobriedade compartilhando o que recebi de graça. Quando olho para trás, naquele tempo em que comecei minha recuperação, já havia uma semente de esperança de que poderia ajudar outro alcoólico a sair de seu lamaçal. Meu desejo de ajudar outro alcoólico é a chave para minha saúde espiritual. Mas nunca esqueço que Deus age através de mim. Sou somente Seu instrumento.
   Mesmo quando outra pessoa não está pronta, existe sucesso, porque meu esforço em seu benefício ajuda-me a ficar sóbrio e a me tornar mais forte. Agir, nunca ficar cansado no trabalho do Décimo Segundo Passo, é a chave. Se sou capaz de rir hoje, não posso esquecer aqueles dias em que chorava, Deus me lembra que posso sentir compaixão!
______
Meditação do dia:
'Para mim, A.A. é um dos grandes sinais de despertar espiritual em nosso tempo. É de natureza experimental, não dogmática. Mas ninguém pode duvidar de que Deus tem feito de A.A. o que ele é hoje, que o inspira, que o mantém em funcionamento.' - Dr. Samuel Schoemaker ”
(Alcoólicos Anônimos Atinge a Maioridade, Cap. IV, §57)

Daily Reflection
DECEMBER 9
LOVE WITH NO PRICE TAG

When the Twelfth Step is seen in its full implication, it is really talking about the kind of love that has no price tag on it.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 106

In order for me to start working the Twelfth Step, I had to work on sincerity, honesty, and to learn to act with humility. Carrying the message is a gift of myself, no matter how many years of sobriety I may have accumulated. My dreams can become reality. I solidify my sobriety by sharing what I have received freely. As I look back to that time when I began my recovery, there was already a seed of hope that I could help another drunk pull himself out of his alcoholic mire. My wish to help another drunk is the key to my spiritual health. But I never forget that God acts through me. I am only His instrument.
Even if the other person is not ready, there is success, because my effort in his behalf has helped me to remain sober and to become stronger. To act, to never grow weary in my Twelfth Step work, is the key. If I am capable of laughing today, let me not forget those days when I cried. God reminds me that I can feel compassion!
    

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 08/12

8 DE DEZEMBRO
 SERVIÇO


 A vida terá um novo significado. Observar as pessoas se recuperarem, vê-las ajudar aos outros, ver desaparecer a solidão, ver uma Irmandade crescer ao seu redor, ter uma multidão de amigoseis a experiência que não se deve perder. ... O contato frequente com os ingressantes e os outros membros é a parte resplandecente das nossas vidas.
 Alcoólicos Anônimos, p.109 ou p.117

            É através do serviço que as maiores recompensas são encontradas. Mas para estar em posição de oferecer verdadeiro, útil e eficaz serviço aos outros, devo primeiro trabalhar em mim mesmo. Isso significa que tenho que me entregar nas mãos de Deus, admitindo minhas faltas e limpando as ruínas do meu passado. Trabalhar em mim mesmo me ensinou como encontrar a paz e a serenidade necessárias para unir com sucesso inspiração e experiência. Aprendi como ser, no verdadeiro sentido, um canal aberto de solidariedade.
______
Meditação do dia:
'Logo vocês terão que estender a mão, esses são os braços de serviços de A.A., essas são as nossas Tradições. Venham nos ajudar a administrá-las; os tempos mudaram, nós os veteranos somos perecíveis. Este é o seu Legado de Serviço. Por favor, aceite-os e os guardem bem.' ”
(A Linguagem do Coração, p.152)

Daily Reflection
DECEMBER 8
SERVICE

Life will take on new meaning. To watch people re-over, to see them help others, to watch loneliness vanish, to see a fellowship grow up about you, to have host of friends—this is an experience you must not miss. . . . Frequent contact with newcomers and nth each other is the bright spot of our lives.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 89

t is through service that the greatest rewards are to be found. But to be in a position of offering true, useful and effective service to others, I must first work on myself. This means that I have to abandon myself to God, admitting my faults and clearing away the wreckage of my past. Work on myself has aught me how to find the necessary peace and serenity to successfully merge inspiration and experience. I have learned how to be, in the truest sense, in open channel of sobriety.

domingo, 7 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 07/12

7 DE DEZEMBRO
 UMA VERDADEIRA AMBIÇÃO

Estávamos enganados com a verdadeira ambição; ela é o profundo e sadio desejo de viver uma vida útil e caminhar humildemente, por mercê de Deus.
Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.111

    Durante meus anos de bebedeiras, minha única preocupação era a de que meus amigos me tivessem em alto conceito. Minha ambição em tudo que fazia era para ter o poder de ficar no topo. Meu eu interior continuava me dizendo alguma coisa, mas eu não podia aceitá-la. Nem sequer me permitia perceber que continuamente usava uma máscara. Finalmente quando a máscara caiu e eu gritei para o único Deus que podia conceber; a irmandade de A.A., meu Grupo e os Doze Passos estavam lá. Aprendi como mudar ressentimentos em aceitação, medo em esperança e raiva em amor. Aprendi também amar sem abrir expectativas, compartilhando minhas preocupações e cuidados por meus companheiros para que cada dia possa ser alegre e proveitoso.
   Eu começo e termino meu dia agradecendo a Deus, que tão generosamente derrama Suas graças sobre mim.
______

Meditação do dia:
Alguns de nós procuramos nos agarrar às nossas antigas ideias, e o resultado foi nulo – até que nos entregamos sem reservas.” (Na Opinião do Bill, p.242)

Daily Reflection
DECEMBER 7
TRUE AMBITION

True ambition is not what we thought it was. True ambition is the deep desire to live usefully and walk humbly under the grace of God.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, pp. 124-25

During my drinking years, my one and only concern was to have my fellow man think highly of me. My ambition in everything I did was to have the power to be at the top. My inner self kept telling me something else but I couldn't accept it. I didn't even allow myself to realize that I wore a mask continually. Finally, when the mask came off and I cried out to the only God I could conceive, the Fellowship of A.A., my group and the Twelve Steps were there. I learned how to change resentments into acceptance, fear into hope and anger into love. I have learned also, through loving without undue expectations, through sharing my concerns and caring for my fellow man, that each day can be joyous and fruitful. I begin and end my day with thanks to God, who has so generously shed His grace on me.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 06/12

6 DE DEZEMBRO
 QUANDO AS COISAS VÃO MAL
 
Ao desenvolvermo-nos mais ainda, descobrimos que o próprio Deus, sem dúvida é a melhor fonte de estabilidade emocional. Descobrimos que a dependência de Sua absoluta justiça, perdão e amor era algo saudável e que funcionaria quando tudo o mais fracassasse. Se realmente dependêssemos de Deus, nos seria difícil bancar Deus perante nossos semelhantes e nem sentiríamos a necessidade de nos apoiar totalmente na proteção e no cuidado humano.
Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.103

            A minha experiência tem sido que, quando todos os recursos humanos parecem ter fracassado, há sempre Um que nunca me desampara. Além disso, Ele está sempre ali para compartilhar minha alegria, guiar-me para o caminho certo, e para confiar-me a Ele quando nada mais resta. Enquanto que meu bem-estar e felicidade podem ser aumentados ou diminuídos pelos esforços humanos, somente Deus pode fornecer a alimentação amorosa da qual depende minha saúde espiritual diária.
______
Meditação do dia:
Deus faz com que as pessoas se tornem médicos e enfermeiras para prestar auxílio e dar alívio. Deus ajuda-nos a ser corajosos mesmo quando estamos doentes e amedrontados e nos dá a certeza de que não enfrentaremos nossos medos e dores sozinhos.”
(Quando as Coisas Ruins Acontecem às pessoas Boas – Harold S. Kushner — Nobel-1988, p.130)

Daily Reflection
DECEMBER 6
WHEN THE CHIPS ARE DOWN

When we developed still more, we discovered the best possible source of emotional stability to be God Himself. We found that dependence upon His perfect justice, forgiveness, and love was healthy, and that it would work where nothing else would. If we really depended upon God, we couldn't very well play God to our fellows nor would we feel the urge wholly to rely on human protection and care.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 116

It has been my experience that, when all human resources appear to have failed, there is always One who will never desert me. Moreover, He is always there to share my joy, to steer me down the right path, and to confide in when no one else will do. While my well-being and happiness can be added to, or diminished, by human efforts, only God can provide the loving nourishment upon which I depend for my daily spiritual health.