sábado, 1 de novembro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 01/11

1 DE NOVEMBRO
NÃO POSSO MUDAR O VENTO

É fácil descuidar do programa espiritual de ação e ficar só na fama que criamos. Mas, se o fizermos, estaremos à beira do perigo, pois o álcool é um inimigo sutil.

Alcoólicos Anônimos, Cap. 6; § 42

    Meu primeiro padrinho falou-me que havia duas coisas a dizer sobre a oração e a meditação: primeiro, tinha que começar e segundo, tinha que continuar. Quando vim para A.A., minha vida espiritual estava em falência: se eu ocasionalmente considerava Deus, o chamava somente quando minha própria vontade era incapaz de uma tarefa ou quando medos avassaladores corroíam meu ego.
    Hoje sou grato por uma nova vida, uma vida na qual minhas orações são de ação de graças. Meu tempo de oração é mais para ouvir do que para falar. Hoje eu sei que, embora não possa mudar o vento, posso ajustar minhas velas para navegar. Sei a diferença entre superstição e espiritualidade. Sei que existe uma maneira elegante de estar correto, e muitas maneiras de estar errado.
______

Meditação do dia:
Nós somos apenas um jardim de infância espiritual no qual as pessoas tornam-se capazes de deixar de beber e encontrar a graça de continuar vivendo bem. A teologia de cada um deve ser sua própria busca, seu próprio assunto.” (O Melhor do Bill, p.95)

Daily Reflection
NOVEMBER 1
I CANNOT CHANGE THE WIND

Is easy to let up on the spiritual program of action and rest on our laurels. We are headed for trouble if we do, for alcohol is a subtle foe.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 85

My first sponsor told me there were two things to say about prayer and meditation: first, I had to start and second, I had to continue. When I came to A.A. my spiritual life was bankrupt; if I considered God at all, He was to be called upon only when my self-will was incapable of a task or when overwhelming fears had eroded my ego.
Today I am grateful for a new life, one in which my prayers are those of thanksgiving. My prayer time is more for listening than for talking. I know today that if I cannot change the wind, I can adjust my sail. I know the difference between superstition and spirituality. I know there is a graceful way of being right, and many ways to be wrong.

Décimo Primeiro Passo

O DÉCIMO PRIMEIRO PASSO
 

Procuramos através da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus, na forma em que O concebemos, rogando apenas o conhecimento de Sua vontade em relação a nós, e forças para realizar essa vontade.

A oração e a meditação são nossos meios principais de contato consciente com Deus.
 (Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.85)
“Se quero saber qual é o meu contato com Deus, pergunto-me qual é meu contato com as pessoas e coisas em volta de mim”.
Neste Passo, queremos fazer esse contato “consciente”. Devemos reconhecer que esse contato com o mundo e a realidade é um contato consciente com um Poder Superior, “na forma em que O concebíamos”.
É imediatamente aparente que prece e meditação não são práticas que nos isolam. Ao contrário, fechando a porta do mundo a fim de “rezar” ou “meditar”, estamos excluindo a possibilidade de qualquer contato consciente com um Poder Superior. Mas, quando dizemos “rogando apenas o conhecimento e Sua vontade”, estamos procurando meios para lidar com as situações neste mundo, em todas as nossas atividades, e não procurando uma força sobrenatural, irreal, para enfrentar a realidade.
Espiritualidade é a maneira de viver neste mundo e não pode ser separada do atual processo de viver. Existe uma frase pertinente frequentemente repetida nos círculos de A.A.: “A vontade de Deus para mim é a próxima pequena coisa que tenho que fazer.” (O Caminho dos Doze Passos – John E. Burns)

Décima Primeira Tradição

Nenhum grupo ou membro de A.A. deve jamais expressar, de forma a envolver A.A., qualquer opinião sobre assuntos controversos externos – particularmente sobre política, medidas de combate ao álcool ou religião sectária. Os grupos de A.A. não se opõem a nada. Com respeito a tais assuntos, eles não podem expressar qualquer opinião.

Décimo Primeiro Conceito

Enquanto os custódios tiverem a responsabilidade final pela administração dos serviços mundiais de A.A.; eles deverão ter sempre a melhor assistência possível dos comitês permanentes, diretores de serviços incorporados, executivos, quadros de funcionários e consultores. Portanto, a composição desses comitês subordinados e juntas de serviço. As qualificações pessoais dos seus membros, o modo como foram introduzidos dentro do serviço, os seus sistemas de revezamento, a maneira como eles são relacionados uns com os outros, os direitos e deveres especiais dos nossos executivos, quadros de funcionários e consultores, bem como uma base própria para a remuneração desses trabalhadores especiais, serão sempre assuntos para muita atenção e cuidado.


Décima Primeira Promessa

Intuitivamente saberemos contornar as situações que antes nos deixavam perplexos.




sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 31/10

31 DE OUTUBRO
EVITANDO CONTROVÉRSIAS

Toda a história nos proporciona o espetáculo de nações e grupos belicosos terminando por despedaçarem-se, porque estavam fadados a entrar em controvérsias ou porque se deixavam atrair por elas. Outros desmoronaram por uma questão de falsa moralidade, ao tentar impingir ao restante da humanidade alguma porção de suas convicções.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.160

     Como um membro de A.A. e padrinho, sei que posso causar danos reais se caio em tentação e dou opiniões e conselhos sobre problemas médicos, matrimoniais ou religiosos de outras pessoas.
     Eu não sou doutor, conselheiro ou advogado. Não posso dizer a alguém como ele ou ela deveria viver; contudo, posso compartilhar como enfrentei situações parecidas sem beber, e como os Passos e as Tradições de A.A. me ajudam a lidar com a minha vida.
______

Meditação do dia:
Ele já chegou à conclusão de que a orgulhosa retidão das 'boas pessoas' pode frequentemente ser tão destrutiva quanto os ofuscantes pecados daqueles que supostamente não são tão 'bons'. Assim, ele olha diariamente para cima, em direção a Deus, para melhor descobrir onde exatamente ele mesmo se encontra nessa questão de honestidade.” (O Melhor de Bill, p.26)

Daily Reflection
OCTOBER 31
AVOIDING CONTROVERSY

All history affords us the spectacle of striving nations and groups finally torn asunder because they were designed for, or tempted into, controversy. Others fell apart because of sheer self-righteousness while trying to enforce upon the rest of mankind some millennium of their own specification.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 176

As an A.A. member and sponsor, I know I can cause real damage if I yield to temptation and give opinions and advice on another's medical, marital, or religious problems. I am not a doctor, counselor, or lawyer. I cannot tell anyone how he or she should live; however, I can share how I came through similar situations without drinking, and how A.A.'s Steps and Traditions help me in dealing with my life.

Preparação para o Décimo Primeiro Passo

PREPARAÇÃO PARA O DÉCIMO PRIMEIRO PASSO

Preparamo-nos para o Décimo Primeiro Passo, procurando a oração e a meditação para que, através delas, possamos nos manter em contato direto com nosso Poder Superior, a fim de que assim possamos enfrentar as realidades deste mundo com o escudo e a força da espiritualidade.




Oração para O Décimo Primeiro Passo

Meu Poder Superior, como Te concebo. Rogo que mantenhas minha ligação contigo franca e livre da confusão da vida cotidiana. Por intermédio de minhas preces e meditações, rogo para me livrares da obstinação, da racionalização e das veleidades. Rogo que me guies para o pensamento correto e a ação positiva. Seja feita a Tua vontade, Poder Superior, não a minha.
(Doze Passos para os Cristãos – jornada espiritual com amor-exigente)

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 30/10

30 DE OUTUBRO
VIVA E DEIXE VIVER

Desde o seu início, jamais Alcoólicos Anônimos foi dividida por uma questão controversa de grande monta. Tampouco a nossa Irmandade tomou partido em qualquer disputa neste mundo conturbado. Não se trata, contudo, de uma virtude duramente conquistada. Pode-se quase dizer que nascemos com ela... Não discutindo tais coisas em particular, é facílimo para nós deixar de discuti-las em público.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.160

     Será que eu lembro que tenho direito à minha opinião, mas que os outros não precisam compartilhá-la? Este é o espírito de “Viva e deixe viver”. A Oração da Serenidade me lembra, com a ajuda de Deus, aceitar as coisas que não posso modificar”. Estou ainda tentando mudar os outros? Quando chego em “Coragem para mudar as coisas que posso”, será que lembro que minhas opiniões são minhas e as suas são suas? Ainda tenho medo de ser quem sou? Quando chego em “Sabedoria para saber a diferença”, lembro que minhas opiniões vêm de minha experiência? Se tenho uma atitude de “sabe-tudo”, não estou sendo deliberadamente controverso?
______

Meditação do dia:
Não podemos nem mesmo devemos tentar fazer o que outra pessoa faz, a não ser que seja uma expressão autêntica de nossa própria vontade de amar. O importante é fazer a vontade de Deus sendo você mesmo – não uma outra pessoa – e encontrar sua felicidade nisso.”
(Oração da Serenidade – Philip St. Romain, p.88)

Daily Reflection
OCTOBER 30
LIVE AND LET LIVE

Never since it began has Alcoholics Anonymous been divided by a major controversial issue. Nor has our Fellowship ever publicly taken sides on any question in an embattled world. This, however, has been no earned virtue. It could almost be said that we were born with it. . . . "So long as we don't argue these matters privately, it's a cinch we never shall publicly."
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 176

Do I remember that I have a right to my opinion but that others don't have to share it? That's the spirit of "Live and Let Live." The Serenity Prayer reminds me, with God's help, to "Accept the things I cannot change." Am I still trying to change others? When it comes to "Courage to change the things I can," do I remember that my opinions are mine, and yours are yours? Am I still afraid to be me? When it comes to "Wisdom to know the difference," do I remember that my opinions come from my experience? If I have a know-it-all attitude, aren't I being deliberately controversial?


quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 29/10

29 OUTUBRO
NOSSA SOBREVIVÊNCIA

Uma vez que para nós a recuperação do alcoolismo representa a própria vida, torna-se imperativo que preservemos na íntegra nossos meios de sobrevivência.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.161

     A honestidade expressa pelos membros de A.A. em reuniões, tem o poder de abrir a minha mente. Nada pode bloquear o fluxo de energia que a honestidade traz consigo. O único obstáculo a este fluxo de energia é a embriaguez, mas mesmo assim, ninguém encontrará uma porta fechada, se ele ou ela saíram e desejam retornar. Uma vez que ele ou ela tenham recebido a dádiva da sobriedade, cada membro de A.A. é desafiado um dia de cada vez a aceitar um programa de honestidade.
     Meu Poder Superior me criou para um propósito na vida. Peço a Ele que aceite meus esforços honestos para continuar na caminhada num modo de vida espiritual. Peço a Ele que me dê força para saber e procurar a Sua vontade.
______

Meditação do dia:
É isto que significa ser humano 'à imagem de Deus'. Significa liberdade para fazer escolhas, em vez de agir sempre conforme nossos instintos mandam. Significa saber que algumas opções são boas e outras não, cabendo a nós perceber a diferença.”
(Quando Coisas Ruins Acontecem ás Pessoas Boas – Harold S. Kushner, p.83 – Nobel – 1988)

Daily Reflection
OCTOBER 29
OUR SURVIVAL

Since recovery from alcoholism is life itself to us, it is imperative that we preserve in full strength our means of survival.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 177

The honesty expressed by the members of A.A. in meetings has the power to open my mind. Nothing can block the flow of energy that honesty carries with it. The only obstacle to this flow of energy is inebriation, but even then, no one will find a closed door if he or she has left and chooses to return. Once he or she has received the gift of sobriety, each A.A. member is challenged on a daily basis to accept a program of honesty.
My Higher Power created me for a purpose in life. I ask him to accept my honest efforts to continue on my journey in the spiritual way of life. I call on Him for strength to know and seek His will.

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 28/10

28 DE OUTUBRO
UMA TRADIÇÃO QUE FOI MANTIDA

Consideramos a sobrevivência e a expansão de Alcoólicos Anônimos muito mais importante do que o impacto que coletivamente poderíamos causar em determinadas circunstâncias.

Os Doze Passos e as Doze Tradições. p.161

    Quanto significa para mim que uma Tradição mantida em mais de meio século seja um fio que me liga a Bill W. e ao Dr. Bob. Quão mais fundamentado me sinto por estar em uma Irmandade cujos objetivos são constantes e persistentes.
    Sou grato que as energias de A.A. nunca foram dispersadas, mas sim focalizadas em nossos membros e na sobriedade individual.
    Minhas crenças são o que me torna um ser humano; sou livre para ter qualquer opinião, mas o propósito de A.A. – tão claramente declarado há cinquenta anos atrás – é para me manter sóbrio. Este propósito promoveu horários de reuniões o dia inteiro, e as milhares de Centrais e Intergrupais de A.A., com seus milhares de voluntários. Como o sol focalizado através de uma lente de aumento, a visão ímpar de A.A. acendeu o fogo da fé na sobriedade em milhões de corações, inclusive o meu.
______

Meditação do dia:
Se nossos fundamentos estão assim firmemente fixados, o que resta então para mudar ou melhorar?”  
(Na Opinião do Bill. p.86)

Daily Reflection
OCTOBER 28
AN UNBROKEN TRADITION

We conceive the survival and spread of Alcoholics Anonymous to be something of far greater importance than the weight we could collectively throw back of any other cause.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 177

How much it means to me that an unbroken tradition of more than half a century is a thread that connects me to Bill W. and Dr. Bob. How much more grounded I feel to be in a Fellowship whose aims are constant and unflagging. I am grateful that the energies of A.A. have never been scattered, but focused instead on our members and on individual sobriety. My beliefs are what make me human; I am free to hold any opinion, but A.A.'s purpose—so clearly stated fifty years ago—is for me to keep sober. That purpose has promoted round-the-clock meeting schedules, and the thousands of intergroup and central service offices, with their thousands of volunteers. Like the sun focused through a magnifying glass, A.A.'s single vision has lit a fire of faith in sobriety in millions of hearts, including mine.

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 27/10

27 DE OUTUBRO
COMPARTILHAR TOTAL

A única coisa que importa é o fato de ser ele um alcoólico que encontrou a chave da sobriedade. Esses legados de sofrimento e reabilitação são facilmente transmissíveis entre os alcoólicos, passando de indivíduo para indivíduo.
     Trata-se de nossa dádiva divina, e cuidar que ela seja também conferida a outros como nós é o único objetivo que hoje em dia move os AAs em todo o mundo.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.136

    A força de Alcoólicos Anônimos repousa no desejo de cada membro e de cada Grupo em todo o mundo, de compartilhar com outros alcoólicos seus sofrimentos e os Passos tomados para ganhar e manter a recuperação. Mantendo um contato consciente com meu Poder Superior, fico certo de que sempre nutro meu desejo de ajudar outros alcoólicos, garantindo assim a continuidade da maravilhosa fraternidade de Alcoólicos Anônimos.
______

Meditação do dia:
Acreditávamos que havíamos demonstrado que os alcoólicos poderiam ganhar a sobriedade por meio de A.A., mas, sem dúvida, estávamos ainda muito longe de demonstrar que os alcoólicos podiam trabalhar juntos ou sequer manter-se sóbrios sob estas novas e incríveis condições.”
(A Linguagem do Coração, p.175)

Daily Reflection
OCTOBER 27
GLOBAL SHARING

The only thing that matters is that he is an alcoholic who has found a key to sobriety. These legacies of suffering and of recovery are easily passed among alcoholics, one to the other. This is our gift from God, and its bestowal upon others like us is the one aim that today animates A. A. 's all around the globe.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 151

The strength of Alcoholics Anonymous lies in the desire of each member and of each group around the world to share with other alcoholics their suffering and the steps taken to gain, and maintain, recovery. By keeping a conscious contact with my Higher Power, I make sure that I always nurture my desire to help other alcoholics, thus insuring the continuity of the wonderful fraternity of Alcoholics Anonymous.

domingo, 26 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 26/10

26 DE OUTUBRO
UMA AUTORIDADE FINAL


Somente uma autoridade preside, em última análise, ao nosso propósito comum – um Deus amantíssimo que Se manifesta em nossa consciência coletiva.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.118

     Quando sou escolhido para assumir algumas pequenas responsabilidades por meus companheiros, peço a Deus para me dar paciência, mente aberta e disposição para ouvir aqueles a quem eu deva guiar. Devo me lembrar de que sou um servidor de confiança para os outros, não sou “governador” ou “instrutor”. Deus guia minhas palavras e minhas ações, e minha responsabilidade é observar Suas sugestões. Confiança é o meu lema, confio nos outros que lideram. Na Irmandade de A.A., eu confio a Deus a autoridade final para “dirigir o show”.
______

Meditação do dia:
Uma compreensão saudável da vontade de Deus fica mais crítica na área do discernimento. Sua vontade é o amor, e ele deseja nossa singularidade e felicidade. Entretanto, isso não invalida a possibilidade de que, em determinadas circunstâncias, Deus no esteja chamando a fazer um certo tipo de trabalho.” 
 (Oração da Serenidade – Philip St. Roman – Verus – p.89)

Daily Reflection
OCTOBER 26
ONE ULTIMATE AUTHORITY

For our group purpose there is but one ultimate authority— a loving God as He may express Himself in our group conscience.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 132

When I am chosen to carry some small responsibility for my fellows, I ask that God grant me the patience, openmindedness, and willingness to listen to those I would lead. I must remind myself that I am the trusted servant of others, not their "governor," "teacher," or "instructor." God guides my words and my actions, and my responsibility is to heed His suggestions. Trust is my watchword, I trust others who lead. In the Fellowship of A.A., I entrust God with the ultimate authority of "running the show."

sábado, 25 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 25/10

25 DE 0UTUBRO
AS BATIDAS DO CORAÇÃO DE A.A.

Sem unidade, o coração de Alcoólicos Anônimos deixaria de bater...
Na Opinião do Bill, p.125

     Sem unidade, eu não seria capaz de me recuperar em A.A. numa base diária. Praticando unidade dentro de meu Grupo, com outros membros de A.A. e em todos os níveis desta grande Irmandade, tenho um sentimento profundo de saber que sou parte de um milagre que foi divinamente inspirado. A capacidade de Bill W. e Dr. Bob, trabalhando juntos me diz que dando-a aos outros posso mantê-la. Unidade é ser um, e no entanto, a Irmandade inteira é para todos nós.
______

Meditação do dia:
Graças ao fato de sermos irmãos no sofrimento, e graças ao fato de que nossos meios comuns de libertação só são eficientes se os compartilharmos constantemente com os outros, nossos canais de contato sempre estiveram carregados com a linguagem do coração.” (Na Opinião do Bill, p.195)

Daily Reflection
OCTOBER 25
A.A.'s HEARTBEAT

Without unity, the heart of A.A. would cease to beat; . . .
AS BILL SEES IT, p. 125

Without unity I would be unable to recover in A.A. on a daily basis. By practicing unity within my group, with other A.A. members and at all levels of this great Fellowship, I receive a pronounced feeling of knowing that I am a part of a miracle that was divinely inspired. The ability of Bill W. and Dr. Bob, working together and passing it on to other members, tells me that to give it away is to keep it. Unity is oneness and yet the whole Fellowship is for all of us.

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 24/10

24 DE OUTUBRO
PELA FÉ E PELAS OBRAS

A estrutura da nossa Irmandade foi forjada à custa dos ensinamentos da experiência... Assim se deu com A.A. Pela fé e através das obras fizemos valer as lições de uma incrível experiência. Essa fé e essas obras estão hoje presentes nas Doze Tradições de Alcoólicos Anônimos que – se Deus quiser – manterão nossa unidade durante todo o tempo que Ele precisar de nós.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.117

     Deus me permitiu o direito de estar errado para que nossa Irmandade exista como ela é hoje. Se coloco a vontade de Deus em primeiro lugar na minha vida, é muito provável que A.A., como eu o conheço, permanecerá como está hoje.
______

Meditação do dia:
No seu grande assoalho inscrevemos nossos Doze Passos de recuperação. Nas paredes laterais foram colocados os alicerces das Tradições de A.A. para assim manter-nos em unidade até quando Deus quiser.” (Na Opinião do Bill, p. 155)

Daily Reflection
OCTOBER 24
"BY FAITH AND BY WORKS"

On anvils of experience, the structure of our Society was hammered out. . . . Thus has it been with A.A. By faith and by works we have been able to build upon the lessons of an incredible experience. They live today in the Twelve Traditions of Alcoholics Anonymous, which—God willing—shall sustain us in unity for so long as He may need us.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 131

God has allowed me the right to be wrong in order for our Fellowship to exist as it does today. If I place God's will first in my life, it is very likely that A.A. as I know it today will remain as it is.

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 23/10

23 DE OUTUBRO
O QUE CONHECEMOS MELHOR

Sapateiro, não vás além da tua chinela”... melhor é fazer alguma coisa extremamente bem, do que fazer mal muitas coisas. Este é o tema central desta Tradição (Quinta). Em torno dela constrói-se a unidade de nossa Irmandade. A própria vida da nossa Irmandade exige a preservação desse princípio.
Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.135

    A sobrevivência de A.A. depende da unidade. O que aconteceria se um grupo decidisse ser uma agência de empregos, um centro de tratamento ou uma agência de serviço social.    
   Muitas especializações levam a especialização nenhuma, ao desperdício de esforços e, finalmente, ao declínio. Tenho qualificação para compartilhar meu sofrimento e minha maneira de recuperação com o ingressante. Conformidade ao propósito primordial de A.A. garante a segurança da maravilhosa dádiva da sobriedade, assim minha responsabilidade é enorme. A vida de milhões de alcoólicos está intimamente ligada à minha competência em “transmitir mensagem para o alcoólico que ainda sofre”.
______

Meditação do dia:

Não é sempre a quantidade de coisas boas que você faz, é também a qualidade que conta.”
Acima de tudo, faça-o um dia de cada vez.” (Na Opinião do Bill, p.11)

Daily Reflection
OCTOBER 23
WHAT WE KNOW BEST

"Shoemaker, stick to thy last!" . . . better do one thing supremely well than many badly. That is the central theme of this Tradition [Five]. Around it our Society gathers in unity. The very life of our Fellowship requires the preservation of this principle.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 150

The survival of A.A. depends upon unity. What would happen if a group decided to become an employment agency, a treatment center or a social service agency? Too much specialization leads to no specialization, to frittering of efforts and, finally, to decline. I have the qualifications to share my sufferings and my way of recovery with the newcomer. Conformity to A.A.'s primary purpose insures the safety of the wonderful gift of sobriety, so my responsibility is enormous. The life of millions of alcoholics is closely tied to my competence in "carrying the message to the still-suffering alcoholic."


quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A,A.: 22/10

22 DE OUTUBRO
VERDADEIRA TOLERÂNCIA


Finalmente começamos a perceber que todas as pessoas, nós inclusive, estamos mais ou menos emocionalmente doentes e frequentemente errados, e então, aproximando-nos da verdadeira tolerância, conhecemos o real significado do amor ao próximo.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.82

     Ocorreu-me o pensamento de que, até certo ponto, todas as pessoas são emocionalmente doentes. Como nós poderíamos não ser? Quem entre nós é perfeito espiritualmente? Quem entre nós é fisicamente perfeito? Como poderia algum de nós ser perfeito emocionalmente? Portanto, o que mais podemos nós fazer, senão suportar um ao outro e tratar cada um como gostaríamos de ser tratados em circunstâncias similares?
     Isso é realmente o amor.
______

Meditação do dia:
É dessa forma portanto que acredito que a estabilidade emocional possa funcionar. Se examinarmos cada contratempo que nos aparece, grande ou pequeno, descobriremos na raiz dele alguma dependência doentia e sua consequente exigência doentia. Vamos abandonar continuamente, com a ajuda de Deus, essas dependências embaraçantes. Poderemos então nos libertar para viver com amor.” (O Melhor de Bill, p.53)

Daily Reflection
OCTOBER 22
TRUE TOLERANCE

Finally, we begin to see that all people, including ourselves, are to some extent emotionally ill as well as frequently wrong and then we approach true tolerance and see what real love for our fellows actually means
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 92

The thought occurred to me that all people are emotionally ill to some extent. How could we not be? Who among us is spiritually perfect? Who among us is physically perfect? How could any of us be emotionally perfect? Therefore, what else are we to do but bear with one another and treat each other as we would be treated in similar circumstances? That is what love really is.



terça-feira, 21 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 21/10

21 DE OUTUBRO
NADA CRESCE NA ESCURIDÃO

Desejaremos que cresça e floresça o bem que está dentro de todos nós, por pior que sejamos.

Na Opinião do Bill, p. 10

   Com a autodisciplina e a percepção que ganhei praticando o Décimo Passo, começo a conhecer as gratificações da sobriedade – não como uma mera abstinência do álcool, mas como uma recuperação em todos os aspectos de minha vida.
   Renovo a esperança, regenero a fé e ganho novamente a dignidade do autorrespeito. Descobri a palavra “e” na frase “e quando estávamos errados, admitimos prontamente”.
  Tranquilo de que não estou mais sempre errado, aprendo a aceitar a mim mesmo, como sou, com um novo entendimento dos milagres da sobriedade e serenidade.
______

Meditação do dia:
Mas ocasionalmente eu tinha simplesmente que enfrentar determinadas situações onde, frente a frente, estava me saindo muito mal. De imediato, estabelecia-se uma assombrosa revolta. Em seguida, a procura de desculpas tornava-se frenética.” (O Melhor de Bill, p.42)

Daily Reflection
OCTOBER 21
NOTHING GROWS IN THE DARK

We will want the good that is in us all, even in the worst of us, to flower and to grow.
AS BILL SEES IT, p. 10
With the self-discipline and insight gained from practicing Step Ten, I begin to know the gratifications of sobriety— not as mere abstinence from alcohol, but as recovery in every department of my life.
I renew hope, regenerate faith, and regain the dignity of self-respect. I discover the word "and" in the phrase "and when we were wrong, promptly admitted it."
Reassured that I am no longer always wrong, I learn to accept myself as I am, with a new sense of the miracles of sobriety and serenity.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 20/10

20 DE OUTUBRO
CONFORTO PARA A CONFUSÃO

Evidentemente o problema daquele que se afasta da fé é o de uma confusão profunda. Acha-se desprovido do conforto de qualquer crença. Nem sequer num grau mínimo consegue alcançar a convicção do crente, do agnóstico ou do ateu. O desnorteado é ele.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p. 24

   O conceito de Deus foi um com os quais lutei nos meus primeiros anos de sobriedade. As imagens que vinham para mim, evocadas do meu passado, eram sobrecarregadas de medo, rejeição e condenação. Então ouvi meu amigo Ed descrever sobre a imagem que tinha de um Poder Superior: Quando garoto, lhe foi dada uma ninhada de cachorrinhos, desde que ele assumisse a responsabilidade de cuidar deles. Toda manhã, ele encontrava os inevitáveis “subprodutos” dos cachorrinhos no piso da cozinha. Apesar da frustração, Ed dizia que ele não podia ficar zangado porque “esta é a natureza dos cachorrinhos”. Ed dizia que Deus olhava nossos defeitos e imperfeições com o mesmo entendimento e calor. Muitas vezes encontrei consolo da minha confusão pessoal no reconfortante conceito de Deus feito por Ed.
______

Meditação do dia:
A fé é confiança autêntica se constituída tanto pela dúvida e a incerteza quanto pela confiança e o otimismo. (Espiritualidade para Céticos - Robert C. Solomon, p.118)

Daily Reflection
OCTOBER 20
SOLACE FOR CONFUSION

Obviously, the dilemma of the wanderer from faith is that of profound confusion. He thinks himself lost to the comfort of any conviction at all He cannot attain in even a small degree the assurance of the believer, the agnostic, or the atheist. He is the bewildered one.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 28

The concept of God was one that I struggled with during my early years of sobriety. The images that came to me, conjured from my past, were heavy with fear, rejection and condemnation. Then I heard my friend Ed's image of a Higher Power: As a boy he had been allowed a Utter of puppies, provided that he assume responsibility for their care. Each morning he would find the unavoidable "byproducts" of the puppies on the kitchen floor. Despite frustration, Ed said he couldn't get angry because "that's the nature of puppies." Ed felt that God viewed our defects and shortcomings with a similar understanding and warmth. I've often found solace from my personal confusion in Ed's calming concept of God.


domingo, 19 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 19/10

19 DE OUTUBRO
A RAIZ PRINCIPAL” DE A.A.

O princípio de que não encontraremos qualquer força duradoura sem que antes admitamos a derrota completa, é a raiz principal da qual germinou e floresceu nossa Irmandade.

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p. 18

   Derrotado e sabendo disto, cheguei às portas de A.A. sozinho e com medo do desconhecido. Um poder fora de mim mesmo havia me tirado de minha casa, guiou-me para uma lista telefônica, depois até a parada de ônibus e pelas portas de Alcoólicos Anônimos. Uma vez dentro de A.A. experimentei uma sensação de ser amado e aceito, algo que não sentia desde a minha tenra infância.
   Que nunca perca a sensação de milagre que experimentei nessa primeira noite com A.A., o maior evento de toda a minha vida.
______

Meditação do dia:
Consequentemente, quando contemplamos o futuro, nós, os AAs, devemos sempre nos perguntar se o espírito que hoje nos une em nossa causa comum, será sempre mais forte que aquelas ambições e aqueles desejos pessoais que tendem a nos afastar.” (A Linguagem do Coração, p. 9)

Daily Reflection
OCTOBER 19
A.A'S "MAIN TAPROOT"

The principle that we shall find no enduring strength until we first admit complete defeat is the main taproot from which our whole Society has sprung and flowered.
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, pp. 21-22

Defeated, and knowing it, I arrived at the doors of A.A., alone and afraid of the unknown. A power outside of myself had picked me up off my bed, guided me to the phone book, then to the bus stop, and through the doors of Alcoholics Anonymous. Once inside A.A. I experienced a sense of being loved and accepted, something I had net felt since early childhood. May I never lose the sense of wonder I experienced on that first evening with A.A., the greatest event of my entire life.

sábado, 18 de outubro de 2014

Reflexões Diárias de A.A.: 18/10

18 DE OUTUBRO
UMA MENTE ABERTA

A verdadeira humildade e a mente aberta poderão nos conduzir à fé...

Os Doze Passos e as Doze Tradições, p. 28

   Meu pensamento alcoólico me levou a acreditar que eu podia controlar a bebida, mas não conseguia. Quando vim para A.A., percebi que Deus estava falando para mim através do meu Grupo. Minha mente se abriu o suficiente para perceber que eu precisava de Sua ajuda. Uma real e honesta aceitação de A.A. levou mais tempo, mas com ela veio a humildade. Sei como eu era insano, e hoje sou extremamente grato por ter minha sanidade restaurada e ser um alcoólico sóbrio.
   A nova e sóbria pessoa que sou, é muito melhor do que jamais eu poderia ter sido sem A.A.
______

Meditação do dia:
É assim que posso encontrar e permanecer no verdadeiro caminho da humildade, que está situado entre esses dois extremos. Logo, é necessário um inventário constante que possa mostrar quando me afasto do caminho.” (Na Opinião do Bill, p.12)

Daily Reflection
OCTOBER 18
AN OPEN MIND

True humility and an open mind can lead us to faith, . . .
TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 33

My alcoholic thinking led me to believe that I could control my drinking, but I couldn't. When I came to A.A., I realized that God was speaking to me through my group. My mind was open just enough to know that I needed His help. A real, honest acceptance of AA. took more time, but with it
came humility. I know how insane I was, and I am extremely grateful to have my sanity restored to me and to be a sober alcoholic. The new, sober me is a much better person than I ever could have been without A.A.