domingo, 19 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 19/02

19 DE FEVEREIRO

NÃO SOU DIFERENTE

No princípio, passaram-se quatro anos antes que A.A. conseguisse levar à sobriedade permanente, ainda que de uma única mulher alcoólica. Do mesmo modo daquelas “que atingiram o fundo do poço”, as mulheres diziam que eram diferentes; ...Aquele que caía na sarjeta dizia que era diferente..., o mesmo diziam os artistas e os profissionais, os ricos e os pobres, os religiosos, os agnósticos, os índios e os esquimós, os veteranos e os prisioneiros... hoje todos esses e muitos outros conversam sobriamente a respeito do quanto todos nós, alcoólicos, somos iguais, quando finalmente admitimos que as coisas vão mal.
NA OPINIÃO DO BILL, p.24

   Não posso considerar-me “diferente” em A.A.; se fizer isto, me isolo dos outros e do contato com meu Poder Superior. Se me sinto isolado em A.A. não são os outros responsáveis. É alguma coisa criada por sentir-me de algum modo “diferente”. Hoje pratico apenas ser mais um alcoólico na Irmandade mundial de Alcoólicos Anônimos.
______

Meditação do dia:

O que eu precisava era de humildade, de esquecimento de mim mesmo e de estabelecer um verdadeiro parentesco com outro ser humano de meu próprio tipo.”
(Na Opinião do Bill, p.212)



Daily Reflection:

FEBRUARY 19
I'M NOT DIFFERENT

In the beginning, it was four whole years before A. A. brought permanent sobriety to even one alcoholic woman. Like the "high bottoms," the women said they were different; . . . The Skid-Rower said he was different . . . so did the artists and the professional people, the rich, the poor, the religious, the agnostic, the Indians and the Eskimos, the veterans, and the prisoners . . . nowadays all of these, and legions more, soberly talk about how very much alike all of us alcoholics are when we admit that the chips are finally down.

AS BILL SEES IT, p. 24


I cannot consider myself "different" in A. A.; if I do I isolate myself from others and from contact with my Higher Power. If I feel isolated in A.A., it is not something for which others are responsible. It is something I've created by feeling I'm "different" in some way. Today I practice being just another alcoholic in the worldwide Fellowship of Alcoholics Anonymous. 

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 18/02

18 DE FEVEREIRO

CADA UM SEGUE SEU PRÓPRIO CAMINHO

....nada nos restava a não ser apanhar o simples estojo de ferramentas espirituais deixado aos nossos pés.
ALCOÓLICOS ANÔNIMOS, p.48 ou p.55

   Minha primeira tentativa de praticar os Passos foi mais por obrigação e necessidade, resultando num sentimento profundo de desencorajamento face a todos aqueles advérbios: corajosamente, completamente, humildemente, diretamente e somente.
Considerava Bill W. um afortunado por ter experimentado uma grande e tão sensacional experiência espiritual. Tive que descobrir, com o passar do tempo, que o caminho que eu seguia era o meu próprio. Após algumas vinte e quatro horas em A.A., graças especialmente o compartilhar dos membros nas reuniões, entendi que todos encontram pouco a pouco seu próprio ritmo para caminhar pelos Passos. Progressivamente tento viver de acordo com estes princípios sugeridos. Como resultado destes Passos, posso dizer hoje que minha atitude frente à vida, às pessoas e a qualquer coisa que tenha a ver com Deus, transformou-se e melhorou.
______

Meditação do dia:

O alcoólico típico, egoísta ao extremo, não se interessa por essa perspectiva, a não ser que tenha que fazer essas coisas para não morrer.”
(Na Opinião do Bill, p.118)


Daily Reflection:

FEBRUARY 18
OUR PATHS ARE OUR OWN

. . . there was nothing left for us but to pick up the simple kit of spiritual tools laid at our feet.

ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 25


My first attempt at the Steps was one of obligation and necessity, which resulted in a deep feeling of discouragement in the face of all those adverbs: courageously; completely; humbly; directly; and only. I considered Bill W. fortunate to have gone through such a major, even sensational, spiritual experience. I had to discover, as time went on, that my path was my own. After a few twenty-four hours in the A.A. Fellowship, thanks especially to the sharing of members in the meetings, I understood that everyone gradually finds his or her own pace in moving through the Steps. Through progressive means, I try to live according to these suggested principles. As a result of these Steps, I can say today that my attitude towards life, people, and towards anything having to do with God, has been transformed and improved. 

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 17/02

17 DE FEVEREIRO

O AMOR EM SEUS OLHOS

Alguns de nós se recusam a acreditar em Deus, outros não podem e ainda outros, embora acreditem na existência de Deus, de forma alguma confiam que ele levará a cabo este milagre.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, p.21

   Foram as mudanças que vi nas novas pessoas que vieram para a Irmandade que me ajudaram a perder o medo e mudaram minha atitude negativa em positiva. Podia ver o amor em seus olhos e estava impressionado pelo muito que a sobriedade “Um dia de cada vez” significava para eles. Eles olharam honestamente para o Segundo Passo e vieram a acreditar que um Poder Superior a eles, iria restituí-los à sanidade. Isto fez com que eu tivesse fé na Irmandade e esperança que funcionaria também para mim. Descobri que Deus era um Deus amoroso, não aquele Deus punidor que eu temia antes de chegar em A.A. Descobri que Ele tinha estado comigo durante todas aquelas horas em que eu estava com problemas antes de vir para A.A.
   Hoje sei que foi Ele quem me levou para A.A. e que sou um milagre.
______

Meditação do dia:

Lutamos equivocadamente para alcançar objetivos determinados por nós mesmos, em vez de lutar pelo objetivo perfeito, que é o objetivo de Deus.”
(Na Opinião do Bill, p.236)


Daily reflections:


FEBRUARY 17
THE LOVE IN THEIR EYES

Some of us won't believe in God, others can't, and still others who do believe that God exists have no faith whatever He will perform this miracle.

TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 25


It was the changes I saw in the new people who came into the Fellowship that helped me lose my fear, and change my negative attitude to a positive one. I could see the love in their eyes and I was impressed by how much their "One Day at a Time" sobriety meant to them. They had looked squarely at Step Two and came to believe that a power greater than themselves was restoring them to sanity. That gave me faith in the Fellowship, and hope that it could work for me too. I found that God was a loving God, not that punishing God I feared before coming to A.A. I also found that He had been with me during all those times I had been in trouble before I came to A.A. I know today that He was the one who led me to A.A. and that I am a miracle. 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 16/02


16 DE FEVEREIRO
COMPROMISSO

A compreensão é a chave que abre a porta dos princípios e atitudes certas, e a ação correta é a chave do bem viver.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES. p.112

   Chegou um momento no meu programa de recuperação em que a terceira parte da Oração da Serenidade: “A sabedoria para distinguir a diferença” – tornou-se impressa indelevelmente na minha mente. Desde aquele momento, tive que enfrentar-me com a consciência de que todas as minhas ações, todas minhas palavras e todos meus pensamentos estavam dentro ou fora dos princípios do programa. Não podia mais me ocultar atrás da autorracionalização, nem atrás da insanidade de minha doença. A única linha de ação aberta, se eu quisesse conseguir uma vida alegre para mim (e também para aqueles a quem amo), seria aquela na qual impusesse a mim mesmo um esforço de compromisso, disciplina e responsabilidade.
______

Meditação do dia:
Tal sabedoria se refere à habilidade de discernir quais coisas que não podemos modificar e quais as que podemos. Ela nos leva a aceitar os aspectos não negociáveis da vida e também nos dá coragem para agir quando e como devemos. Uma sabedoria desse tipo é eminentemente prática, por informar as decisões a serem tomadas na vida diária.”
(Oração da Serenidade – Philip St. Romain – p.34 – Verus editora)


Daily Reflections:

FEBRUARY 16
COMMITMENT

Understanding is the key to right principles and attitudes, and right action is the key to good living.

TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 125


There came a time in my program of recovery when the third stanza of the Serenity Prayer—"The wisdom to know the difference"—became indelibly imprinted in my mind. From that time on, I had to face the ever-present knowledge that my every action, word and thought was within, or outside, the principles of the program. I could no longer hide behind self-rationalization, nor behind the insanity of my disease. The only course open to me, if I was to attain a joyous life for myself (and subsequently for those I love), was one in which I imposed on myself an effort of commitment, discipline, and responsibility. 

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 15/02

15 DE FEVEREIRO



 TOMANDO MEDIDAS A RESPEITO

Estas promessas são extravagantes? Achamos que não. Estão sendo realizadas entre nós – às vezes rapidamente, outras devagar; mas sempre se realizarão se trabalharmos por elas.

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS, p.103 ou p.112

   Uma das coisas mais importantes que A.A.me deu, em acréscimo à libertação da bebida, é a habilidade de tomar “as medidas certas”. A.A. Diz que as promessas sempre se realizarão se trabalharmos para obtê-las. Sonhando sobre elas, debatendo sobre elas, pregando sobre elas e fingindo sobre elas apenas, não funciona. Permanecerei um miserável, racionalizador, bêbado seco. Tomando as medidas e trabalhando os Doze Passos em todos os meus assuntos, terei uma vida muio além dos meus sonhos mais fantásticos.
______

Meditação do dia:
Este é o milagre. Não estamos lutando contra ela, nem evitando as tentações. Sentimos como se tivéssemos sido colocados numa posição de neutralidade — protegidos e a salvo”
(Alcoólicos Anônimos, p.104 ou p.113)


Daily Reflection:

FEBRUARY 15
TAKING ACTION


Are these extravagant promises? We think not They are being fulfilled among us—sometimes quickly, sometimes slowly. They will always materialize if we work for them.

ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 84


One of the most important things A.A. has given me, in addition to freedom from booze, is the ability to take "right action." It says the promises will always materialize if I work for them. Fantasizing about them, debating them, preaching about them and faking them just won't work. I'll remain a miserable, rationalizing dry drunk. By taking action and working the Twelve Steps in all my affairs, I'll have a life beyond my wildest dreams.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 14/02

14 DE FEVEREIRO

EXPECTATIVAS VERSUS EXIGÊNCIAS

Convença todas as pessoas do fato de que podem recuperar-se independentemente de qualquer outra pessoa. As únicas condições são: confiar em Deus e retificar seu passado.

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS, p.117 ou p.126

   Tratar com as expectativas é um tópico frequente nas reuniões. Não é errado esperar o meu progresso, boas coisas da vida ou ainda um tratamento decente pelos outros. O mal está em desejar que minhas expectativas se tornem exigências. Eu me sentirei diminuído naquilo que desejo ser, e não me comprazerão, porque as pessoas algumas vezes irão me desapontar. A única questão é: “O que vou fazer a respeito?” Chafurdar em autopiedade ou raiva? Vingar-se ou tornar uma má situação ainda pior? Ou, confiar no poder de Deus para trazer bênçãos sobre a confusão na qual me encontro? Rogarei a Ele o que preciso aprender? Continuarei fazendo as coisas certas que sei como fazer, não importa o que aconteça? Terei tempo para compartilhar minha fé e bênçãos com os outros?
______

Meditação do dia:
Para nosso grande alívio, descobrimos que não precisávamos levar em consideração a ideia que outras pessoas faziam de Deus. Nossa própria concepção, mesmo inadequada, era suficiente para nos aproximar e nos pôr em contato com Ele.” (Alcoólicos Anônimos, p.69 ou p.75)

Daily Reflections:

FEBRUARY 14
EXPECTATIONS vs. DEMANDS

Burn the idea into the consciousness of ever, man that he can get well regardless of anyone. The only condition is that he trust in God and clean house.
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 98


Dealing with expectations is a frequent topic at meetings. It isn't wrong to expect progress of myself, good things from life, or decent treatment from others. Where I get into trouble is when my expectations become demands. I will fall short of what I wish to be and situations will go in ways I do not like, because people will let me down sometimes. The only question is: "What am I going to do about it?" Wallow in self-pity or anger; retaliate and make a bad situation worse; or will I trust in God's power to bring blessings on the messes in which I find myself? Will I ask Him what I should be learning; do I keep on doing the right things I know how to do, no matter what; do I take time to share my faith and blessings with others?

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 13/02





13 DE FEVEREIRO


NÃO PODEMOS PENSAR EM SER SÓBRIOS À NOSSA MANEIRA

Para o homem ou mulher intelectualmente autosuficiente, muitos AAs podem dizer: “Sim, éramos como você – inteligentes demais para o nosso próprio bem... Secretamente, achávamos que poderíamos flutuar acima dos outros, somente com o poder da inteligência”.
NA OPINIÃO DO BILL, p.60

   Mesmo a mente mais brilhante não tem defesa contra a doença do alcoolismo. Não posso pensar em ser sóbrio à minha maneira. Tento lembrar-me que a inteligência é um atributo dado por Deus e que eu posso usar, é uma alegria – como ter talento para dançar ou desenhar ou ainda fazer um trabalho de carpintaria. Isto não me faz ser melhor do que qualquer um e, particularmente, não é ferramenta digna de confiança para recuperação. Para isto um Poder Superior a mim mesmo me devolverá a sanidade – não um alto Q.I. ou um diploma do colégio.
______

Meditação do dia:
Então despertei. Tive de admitir que A.A. mostrava resultados, prodigiosos resultados. Percebi que minha atitude frente a esses resultados havia sido nada científica. Não era A.A. que tinha a mente fechada, era eu.”
(Os Doze Passos e as Doze Tradições, p.23)


Daily Reflection:


FEBRUARY 13
WE CAN'T THINK OUR WAY SOBER

To the intellectually self-sufficient man or woman, many A. A.'s can say, "Yes, we were like you—far too smart for our own good. . . . Secretly, we felt we could float above the rest of the folks on our brain power alone."
AS BILL SEES IT, p. 60


Even the most brilliant mind is no defense against the disease of alcoholism. I can't think my way sober. I try to remember that intelligence is a God-given attribute that I may use, a joy—like having a talent for dancing or drawing or carpentry. It does not make me better than anyone else, and it is not a particularly reliable tool for recovery, for it is a power greater than myself who will restore me to sanity—not a high IQ or a college degree.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 12/02



12 DE FEVEREIRO

A FONTE DE NOSSOS PROBLEMAS

Egoísmo, egocentrismo! Acreditamos que esta é a fonte de nossos problemas.

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS, p.82 ou p.91

   Como surpreende a revelação de que o mundo e tudo que ele contém, pode continuar muito bem com ou sem a minha participação! Que alívio saber que as pessoas, lugares e coisas estarão muito bem sem meu controle e direção. E como é inexplicavelmente maravilhoso vir a acreditar que existe um Poder Superior a mim, separado e independentemente de mim mesmo. Acredito que o sentimento de separação que experimento entre eu e Deus um dia desaparecerá. Enquanto isso, a fé deve servir como estrada para o centro de minha vida.
______

Meditação do dia:
O que realmente me falta é ter claro em minha mente o que devo fazer, não o que devo saber, exceto na medida em que certa compreensão deve preceder toda a ação.
(Søren Kierkegaard, Diários [Espiritualidade para Céticos, p.117 e 118])


Daily Reflections:

FEBRUARY 12
"THE ROOT OF OUR TROUBLES"

Selfishness—self-centeredness! That, we think, is the root of our troubles.

ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 62


How amazing the revelation that the world, and everyone in it, can get along just fine with or without me. What a relief to know that people, places and things will be perfectly okay without my control and direction. And how wordlessly wonderful to come to believe that a power greater than me exists separate and apart from myself. I believe that the feeling of separation I experience between me and God will one day vanish. In the meantime, faith must serve as the pathway to the center of my life. 

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 11/02



11 DE FEVEREIRO

OS LIMITES DA AUTOCONFIANÇA

Perguntamo-nos por que os tínhamos (os medos). Não foi por falta de autoconfiança?

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS, p.88 ou p.97

   Todos os meus defeitos de caráter me separaram da vontade de Deus. Quando ignoro minha ligação com Ele, me encontro sozinho enfrentando o mundo e o meu alcoolismo e não me resta outro recurso senão a autoconfiança.
   Nunca achei segurança e felicidade através da teimosia, e o único resultado obtido é uma vida de medo e descontentamento. Deus fornece o caminho de volta para Ele e à sua dádiva de Serenidade e conforto. Porém, primeiro devo estar disposto a conhecer meus medos e entender suas origens e poder sobre mim. Frequentemente peço a Deus para ajudar-me a entender como me separo dele.
______

Meditação do dia:
Quando nossas falhas geram o medo, sofremos uma doença da alma. Essa doença, por sua vez, gera mais defeitos de caráter.”
(Na Opinião do Bill, p.196)




Daily Reflection:

FEBRUARY 11
THE LIMITS OF SELF-RELIANCE

We asked ourselves why we had them [fears]. Wasn't it because self-reliance failed us? 
 
ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 68


All of my character defects separate me from God's will. When I ignore my association with Him I face the world and my alcoholism alone and must depend on self-reliance. I have never found security and happiness through self-will and the only result is a life of fear and discontent. God provides the path back to Him and to His gift of serenity and comfort. First, however, I must be willing to acknowledge my fears and understand their source and power over me. I frequently ask God to help me understand how I separate myself from Him. 

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017

Reflexões diárias de A.A.: 10/02



10 DE FEVEREIRO

EU NÃO DIRIJO O ESPETÁCULO

Quando nos tornamos alcoólicos, abatidos por uma crise autoimposta que não podíamos adiar ou evitar, tivemos que encarar, sem medo, a proposição de que Deus é tudo ou nada. Deus existe ou não existe. Qual seria a nossa opção?

ALCOÓLICOS ANÔNIMOS, p.75 ou p.81 e 82

   Hoje minha opção é Deus. Ele é tudo. Por isso sou realmente grato. Quando penso que estou dirigindo o espetáculo, estou bloqueando Deus em minha vida. Rogo para que possa lembrar-me disto quando permito a mim mesmo ser levado a erros pelo ego. A coisa mais importante é que hoje estou disposto a crescer espiritualmente e que Deus é tudo. Quando estava tentando parar de beber da minha maneira, nunca funcionou; com Deus e A.A. está funcionando. Isso parece ser um pensamento simples para um alcoólico complicado.

______

Meditação do dia:
A espiritualidade é uma síntese de incerteza e confiança, um sentimento de impotência combinado com determinação e responsabilidade.”
(Espiritualidade para Céticos – Robert. C. Solomon, p.113)




Daily Reflection:

FEBRUARY 10
I DON'T RUN THE SHOW

When we became alcoholics, crushed by a self-imposed crisis we could not postpone or evade, we had to fearlessly face the proposition that either God is everything or else He is nothing. God either is, or He isn't What was our choice to be?

ALCOHOLICS ANONYMOUS, p. 53


Today my choice is God. He is everything. For this I am truly grateful. When I think I am running the show I am blocking God from my life. I pray I can remember this when I allow myself to get caught up into self. The most important thing is that today I am willing to grow along spiritual lines, and that God is everything. When I was trying to quit drinking on my own, it never worked; with God and A.A., it is working. This seems to be a simple thought for a complicated alcoholic. 

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 09/02


9 DE FEVEREIRO

ALCANÇANDO O “LADO ESPIRITUAL”

Quantas vezes sentamos em reuniões de A.A. e ouvimos o orador declarar: Porém, ainda não alcancei o lado espiritual.Antes desta declaração, ele descreveu o milagre da transformação que ocorreu com ele – não somente sua libertação do álcool mas também uma completa mudança em sua atitude perante a vida e como vivê-la. É aparente para quase todos os demais que ele recebeu uma grande dádiva, “...exceto que ele parece não se aperceber disto ainda! Nós sabemos muito bem que este questionamento individual, no prazo de seis meses ou um ano, nos dirá que ele encontrou a fé em Deus.
A LINGUAGEM DO CORAÇÃO, p.275 ou p.324

   Uma experiência espiritual pode ser a realização de uma vida que no passado parecia vazia e desprovida de significado e é agora alegre e plena. Hoje na minha vida a prece e a meditação diárias, juntamente com a vivência dos Doze Passos, trouxe-me uma paz interior e um sentimento de pertencer que me faltava quando estava bebendo.

______

Meditação do dia:
...tampouco devemos exigir de nós mesmos o tipo de experiência especial que tenham tido outros, porque nossa própria experiência indica que seguramente receberemos a que melhor corresponda a nossas necessidades.”
(A Linguagem do Coração, p.325 [da tradução em Português])




Daily Reflection:

FEBRUARY 9
GETTING THE "SPIRITUAL ANGLE"

How often do we sit in AA meetings and hear the speaker declare, "But I haven't yet got the spiritual angle." Prior to this statement, he had described a miracle of transformation which had occurred in him—not only his release from alcohol, but a complete change in his whole attitude toward life and the living of it It is apparent to nearly everyone else present that he has received a great gift; " . . . except that he doesn't seem to know it yet!" We well know that this questioning individual will tell us six months or a year hence that he has found faith in God.

LANGUAGE OF THE HEART, p. 275


A spiritual experience can be the realization that a life which once seemed empty and devoid of meaning is now joyous and full. In my life today, daily prayer and meditation, coupled with living the Twelve Steps, has brought about an inner peace and feeling of belonging which was missing when I was drinking. 

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 08/02


8 DE FEVEREIRO
CONVENCENDO O “MR. HYDE’’*

Mesmo assim, à medida em que talhávamos esses princípios, a paz e a alegria ainda nos fugiam. É esse o estágio a que muitos de nós AAs veteranos chegamos. E é um lugar crítico, literalmente. Como poderá o nosso inconsciente – do qual ainda jorram tantos dos nossos medos, compulsões e falsas aspirações – ser levado a aninhar-se com o que nós realmente acreditamos, sabemos e queremos? De que maneira convencer nosso tolo, raivoso e oculto Mr. Hydetorna-se a nossa principal tarefa.

O MELHOR DE BILL, p.49

   Assistência regular às reuniões, servir e ajudar aos outros, é a receita que muitos tentaram e acharam que funciona.
   Quando me afasto destes princípios básicos, meus velhos hábitos brotam de novo e meu antigo ego reaparece com todos os seus medos e defeitos. O objetivo final de cada membro de A.A. é a sobriedade permanente, conseguida Um Dia de Cada Vez.

*Personagem do romance clássico “O Médico e o Monstro”, de Robert Louis Stevenson. Trata-se de um advogado de Londres chamado Gabriel John Utterson que investiga ocorrências estranhas entre seu velho amigo, o Dr. Henry Jekyll, e o mal Edward Hyde.
(Obs.: esta nota não é pertencente ao texto oficial das REFLEXÕES DIÁRIAS.)

______

Meditação do dia:
Percebi subitamente qual era o meu problema. Minha falha básica sempre fora a dependência – a dependência quase absoluta – de pessoas ou circunstâncias que me alimentassem com prestígio, segurança e coisas assim.”
(O Melhor de Bill, p.50)

Daily Reflection:

FEBRUARY 8
CONVINCING "MR. HYDE"

Even then, as we hew away, peace and joy will still elude us. That's the place so many of us A. A. oldsters have come to. And it's a hell of a spot, literally. How shall our unconscious—from which so many of our fears, compulsions and phony aspirations still stream —be brought into line with what we actually believe, know and want! How to convince our dumb, raging and hidden "Mr. Hyde" becomes our main task.

THE BEST OF BILL, pp. 42-43

Regular attendance at meetings, serving and helping others is the recipe that many have tried and found to be successful. Whenever I stray from these basic principles, my old habits resurface and my old self also comes back with all its fears and defects. The ultimate goal of each A.A. member is permanent sobriety, achieved One Day at a Time.


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 07/02


7 DE FEVEREIRO

UM CAMINHO PARA A FÉ

A verdadeira humildade e a mente aberta poderão nos conduzir à fé. Toda reunião de A.A. é uma segurança de que Deus nos levará de volta à sanidade, se soubermos nos relacionar corretamente com Ele.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, p. 28

   Minha última bebedeira deixou-me num hospital totalmente quebrado. Foi então que fui capaz de ver meu passado flutuar na minha frente. Percebi que por causa da bebida, tinha vivido todos os pesadelos que pudera haver imaginado. Minha própria teimosia e obsessão para beber levaram-me para um abismo escuro de alucinações, apagamentos e desespero. Finalmente vencido, pedi ajuda a Deus. Sua presença convenceu-me para que acreditasse. Minha obsessão pelo álcool foi tirada e minha paranoia foi suspensa. Não estou mais com medo. Sei que minha vida é saudável e sã.

______

Meditação do dia:
Já que púnhamos a autoconfiança em primeiro lugar não era possível uma verdadeira confiança num Poder Superior. Faltava aquele ingrediente básico da humildade, o desejo de buscar e fazer a vontade de Deus.”
(Na Opinião do Bill, p.139)




Daily Reflection:

FEBRUARY 7
A PATH TO FAITH

True humility and an open mind can lead us to faith, and every A.A. meeting is an assurance that God will restore us to sanity if we rightly relate ourselves to Him.

TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 33

My last drunk had landed me in the hospital, totally broken. It was then that I was able to see my past float in front of me. I realized that, through drinking, I had lived every nightmare I had ever had. My own self-will and obsession to drink had driven me into a dark pit of hallucinations, blackouts and despair. Finally beaten, I asked for God's help. His presence told me to believe. My obsession for alcohol was taken away and my paranoia has since been lifted. I am no longer afraid. I know my life is healthy and sane.


segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 06/02


6 DE FEVEREIRO

UM PONTO DE REAGRUPAMENTO

Portanto, o Segundo Passo é o ponto de reagrupamento para todos nós. Sejamos agnósticos, ateus ou ex-crentes, podemos nos agrupar neste Passo.

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, p.28

Sinto que o programa de A.A. é inspirado por Deus e que Deus está presente em todas as reuniões. Eu vejo, acredito, e vim a saber que A.A. funciona, porque permaneci sóbrio hoje. Voltei minha vida para A.A. e para Deus, indo a uma reunião de A.A. Se Deus está em meu coração e em tudo mais, então sou uma pequena parte de um todo e não sou único. Se Deus está em meu coração e me fala através de outras pessoas, então eu devo ser um canal de Deus para outras pessoas. Devo procurar fazer sua vontade vivendo os princípios espirituais e minha recompensa será a sanidade e sobriedade emocional.

______

Meditação do dia:
Damos graças a nosso Pai Celestial que, através de tantos amigos e através de tantos meios e canais permitiu-nos construir esse maravilhoso edifício do espírito no qual agora residimos...” (Na Opinião do Bill, p.155)





Daily Reflection:

FEBRUARY 6
A RALLYING POINT

Therefore, Step Two is the rallying point for all of us. Whether agnostic, atheist, or former believer, we can stand together on this Step.

TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 33

I feel that A.A. is a God-inspired program and that God is at every A.A. meeting. I see, believe, and have come to know that A.A. works, because I have stayed sober today. I am turning my life over to A.A. and to God by going to an A.A. meeting. If God is in my heart and everyone else's, then I am a small part of a whole and I am not unique. If God is in my heart and He speaks to me through other people, then I must be a channel of God to other people. I should seek to do His will by living spiritual principles and my reward will be sanity and emotional sobriety.


domingo, 5 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 05/02


5 DE FEVEREIRO
UMA LIBERTAÇÃO GLORIOSA

A partir do momento em que desisti de argumentar, comecei a ver e a sentir. Nesse instante, o Segundo Passo, sutil e gradualmente, começou a se infiltrar em minha vida. Não posso dizer a ocasião e a data em que vim a acreditar num Poder Superior a mim, mas, certamente, tenho esta crença agora. Para adquiri-la bastou-me parar de lutar e praticar o restante do programa de A.A. com o maior entusiasmo de que dispunha.”

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, p.23

   Depois de anos satisfazendo a uma “desenfreada obstinação”, o Segundo Passo tornou-se para mim uma libertação gloriosa de ficar sozinho. Nada agora é mais doloroso ou intransponível na minha jornada. Alguém está sempre aqui para compartilhar comigo as cargas da vida. O Segundo Passo tornou-se uma forma de reforçar minha relação com Deus, e agora percebo que minha insanidade e meu ego estavam curiosamente ligados. Para livrar-me do anterior, devo entregar este a alguém com os ombros muito mais largos que os meus.

______

Meditação do dia:
O Segundo Passo é chamado de ‘Passo da Esperança’. Ele nos dá nova esperança quando começamos a ver que existe ajuda disponível para nós. Basta que estendamos o braço e aceitemos o que nosso Poder Superior tem a oferecer. É aqui que formamos a base para o crescimento de nossa vida espiritual, que nos ajudará a ser a pessoa que queremos ser.”
(Doze Passos para o Cristão – Jornada espiritual com amor exigente, p.36)





Daily Reflection:

FEBRUARY 5
A GLORIOUS RELEASE

"The minute I stopped arguing, I could begin to see and feel Right there, Step Two gently and very gradually began to infiltrate my life. I can't say upon what occasion or upon what day I came to believe in a Power greater than myself, but I certainly have that belief now. To acquire it, I had only to stop fighting and practice the rest of A.A. 's program as enthusiastically as I could."

TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 27

After years of indulging in a "self-will run riot," Step Two became for me a glorious release from being all alone. Nothing is so painful or insurmountable in my journey now. Someone is always there to share life's burdens with. Step Two became a reinforcement with God, and I now realize that my insanity and ego were curiously linked. To rid myself of the former, I must give up the latter to one with far broader shoulders than my own.


sábado, 4 de fevereiro de 2017

Reflexões Diárias de A.A.: 04/02


4 DE FEVEREIRO
QUANDO A FÉ ESTÁ PERDIDA

Às vezes A.A. é aceito com maior dificuldade pelos que perderam ou rejeitaram a fé do que pelos que nunca a tiveram, pois acham que já experimentaram a fé e esta não lhes serviu. Experimentaram viver com fé e sem fé.”

OS DOZE PASSOS E AS DOZE TRADIÇÕES, p.24

   Tão convencido estava de que Deus tinha me abandonado que ao final tornei-me provocador, embora soubesse que não devia agir assim, e mergulhei numa última bebedeira. Minha fé tornou-se amarga e não foi por coincidência. Aqueles que já tiveram uma grande fé atingem o fundo com mais dificuldade.
   Levou muito tempo para que minha fé reacendesse, mesmo tendo vindo para A.A. Estava intelectualmente agradecido por sobreviver a queda tão vertiginosa, mas meu coração sentia-se endurecido. Ainda assim, persisti com o programa de A.A.; as alternativas eram muito tristes!   
    Continuei assistindo as reuniões e, aos poucos, minha fé foi ressurgindo.

______

Meditação do dia:
Na vida diária ficamos surpresos ao descobrir o quanto somos realmente dependentes e quão inconscientes somos dessa dependência. (...) A força corre exatamente para onde é necessária.”
(Na Opinião do Bill, p.26)


Daily Reflection:

FEBRUARY 4
WHEN FAITH IS MISSING

Sometimes A.A. comes harder to those who have lost or rejected faith than to those who never had any faith at all, for they think they have tried faith and found it wanting. They have tried the way of faith and the way of no faith.

TWELVE STEPS AND TWELVE TRADITIONS, p. 28


I was so sure God had failed me that I became ultimately defiant, though I knew better, and plunged into a final drinking binge. My faith turned bitter and that was no coincidence. Those who once had great faith hit bottom harder. It took time to rekindle my faith, though I came to A.A. I was grateful intellectually to have survived such a great fall, but my heart felt callous. Still, I stuck with the A.A. program; the alternatives were too bleak! I kept coming back and gradually my faith was resurrected.